Bolsonaro AMERICANO? TRUMP vence primarias nos EUA em um dos estados mais influentes

Revista Sociedade Militar

DONALD TRUMP é do partido republicano, cujos membros são defensores de propostas derivadas do liberalismo clássico. Portanto, lutam por redução de impostos e cortes de gastos do governo. 

Grandalhão e bruto, Trump não demonstra medo de enfrentar seus críticos olhando-os nos olhos, característica que os eleitores americanos amam. Declara abertamente que é contra a imigração ilegal e diz que vai VARRER DO MAPA os membros do Estado Islâmico. O candidato republicano é considerado extremamente NACIONALISTA e não se preocupa nem um pouco em ser POLITICAMENTE CORRETO.

Por isso tudo alguns brasileiros já o chamam de Bolsonaro Americano.

A vitória nessa semana do animador televisivo e bilionário nas primárias de New Hampshire foi conquistada em cima de eleitores que repudiam, entre outras coisas, a suposta passividade de OBAMA. Esse tipo de eleitor quer alguém que seja excluído de pactos políticos e por isso tenha liberdade e coragem para se impor.  

Comentaristas políticos declararam que a vitória de TRUMP foi “monumental”

“É uma vitória monumental para Donald Trump”, disse à agência Reuters Michael Dennehy, um estrategista republicano do condado de Concord, em New Hampshire, que não está ligado a nenhuma campanha política atual. “A mensagem de que os republicanos querem virar Washington de cabeça para baixo está se fazendo ouvir de maneira bastante alta e clara”.

Como é de praxe, também por aqui, “analistas” de viés esquerdista já começaram a dizer que TRUMP tem como principais simpatizantes os eleitores de baixo nível educacional. Essa afirmativa talvez tivesse alguma base se TRUMP não fosse tão duro nas declarações sobre questões como imigração ilegal e o OBAMACARE, o sistema de saúde “público” proposto por OBAMA.   

Por aqui, irritando os politicamente corretos, que acreditam que o país tem como oferecer asilo pra todos que pleitearem, Jair Bolsonaro também fala sobre imigração. Em entrevista recente o parlamentar brasileiro criticou as fronteiras abertas do país, o que para ele acaba trazendo mais “problemas pra resolver”.

Donald Trump, ainda que tenha eleitores apaixonados, tem uma altíssima taxa de rejeição, pois vez por outra cria polêmicas em torno de suas declarações e propostas. Como acontece por aqui, com o Capitão-Deputado, TRUMP é chamado por alguns de NAZISTA e acusado de ser XENOFÓBICO e de EXTREMA-DIREITA.

Na semana passada ele disse que um de seus adversários, TED CRUZ, é um maricas.

Há alguns meses TRUMP disse que: “Vamos fazer algo tão bom, tão rápido e tão forte que o mundo vai voltar a nos respeitar. Alguns acreditam que se refere a destruição do Estado Islâmico. Mas, o candidato não dá mais detalhes.

Alguns dizem que se TRUMP ganhar e investir mais nas Forças Armadas pode se iniciar uma nova corrida armamentista no planeta.

É verdade que Trump tem um apreço especial pelos militares norte-americanos e já se declarou contra as seguidas restrições orçamentárias impostas às Forças Armadas. Ele disse que se vencer vai fortalecer as Forças Armadas e tornar os EUA novamente grandes, “à moda antiga”, foram suas palavras.

Nós vamos reconstruir as nossas Forças Armadas. Ninguém vai mexer com a gente de novo“.

Trump é criticado até por aqui, por sites esquerdistas, como o Opera Mundi porque seria contra a causa gay. Contudo, não percebe-se TRUMP um opositor dos LGBT, parece apenas ser franco em relação a esse assunto.

Seguidas vezes TRUMP disse que prefere o “casamento tradicional”. Mas, nunca disse diretamente que é  contra o casamento GAY. Esse ponto é explorado pelo seu principal opositor, TED CRUZ, que tenta convencer os eleitores mais conservadores que TRUMP na verdade seria um GAYZISTA.


Veja: Bolsonaro derruba MARINA NAS REDES


A disputa em New Hampshire é uma das mais importantes por conta do tradicionalismo norte-americano. A colonização foi iniciada naquela região. No momento Donald Trump é o favorito para a nomeação como candidato dos republicanos. 

Essa foi a segunda primaria dos EUA. Na primeira TRUMP ficou em segundo lugar, com margem pequena para seu vencedor, TED CRUZ.

Revista Sociedade Militar

Share Button

Comentários