PARTIDO dos TRABALHADORES busca APROXIMAÇÃO com FORÇAS ARMADAS – Critica “desmonte” e possível inclusão na REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Revista Sociedade Militar – Brasília – Depois de vários anos de animosidade e ações consideradas precipitadas e ofensivas, o Partido dos Trabalhadores, que determina a opinião de toda a esquerda brasileira (partidos e militância), parece que optpu por uma guinada em direção ao apaziguamento das relações entre o partido e Militares das Forças Armadas.

Ciente de que as corporações militares são capazes de abastecer o judiciário com informações privilegiadas, são formadoras de opinião para grande número de parlamentares e de que se mantém há anos no TOPO da preferência dos BRASILEIROS, o partido incluiu a reconquista dos militares como uma das medidas para reparar o caos político em que se enfiou. Um dos textos nessa linha – publicado por sites de esquerda – faz até mais que adular os militares, tenta de forma sutil jogar as corporações contra a gestão TEMER.

DESCASO DE TEMER mmmmmm-imagem-descaso-com-os-militares-zarattini (1)


Lembramos que a esquerda brasileira hoje está bem "abastecida" de especialistas em assuntos relacionados à defesa nacional, inclusive detendo informações privilegiadas. Recentemente a Revista Sociedade Militar disponibilizou documentos que mostram que a ex-deputada Perpetua Almeida e Eva Chiavon, que desempenharam por significativo tempo cargos chave no Ministério da Defesa, foram "encaixadas" como assessoras no SENADO FEDERAL. 

A existência de textos considerados "pró-militares" em páginas de periódicos "chapa branca", onde predominam textos criticando as Forças Armadas, tem que ser vista com atenção. O padrão é que se encontre manchetes como a abaixo mostrada, criticando sem qualquer conhecimento de causa as corporações militares.

1imagem-vermelho-anti-militar00

Destoando do NORMAL

Realmente destoa da normalidade encontrar em sites como VERMELHO.ORG menções à necessidade de reaparelhamento das FA e reposição salarial para os militares. Contudo, abaixo pode-se ver extrato de texto encontrado ainda na última semana de 2016 nas páginas do VERMELHO, tradicional portal comunista. 

O Brasil que queremos é um país comprometido com a capacidade operacional das Forças Armadas e a implementação de uma estratégia nacional de Defesa. Isso é parte da construção de uma nação livre, soberana e democrática … ”. Diz texto no PORTAL VERMELHO.ORG

Essa semana o deputado FEDERAL Carlos Zarattini, o provável próximo líder do Partido dos Trabalhadores no CONGRESSO e – ao que tudo indica – possível candidato a cargos mais elevados em futuro próximo, disparou várias palavras de apoio aos militares das Forças Armadas e corporações militares.

Ainda que vindo de ZARATTINI, transformado em COMENDADOR pelo Atual comandante do Exército – que recentemente o condecorou, em cerimônia discretíssima, com a Ordem do Mérito Militar, conforme revelado pela Revista Sociedade Militar ha alguns meses – Ressalta-se que isso é uma inflexão importante, na medida em que o discurso petista tem sido predominantemente anti-militarista ao longo de vários anos seguidos.

Ao final desse texto discutiremos as propostas do parlamentar para beneficiar os militares federais.

É notório que DILMA ROUSSEF perdeu bastante status diante da classe política pelo fato de nunca ter conseguido “domar” os militares das FORÇAS ARMADAS. Dilma ainda como presidente foi chamada de incompetente por militares na ATIVA e não teve força, ainda que tentasse, para afastá-los de cargos importantes na DEFESA. Claro exemplo disso foi o caso GENERAL MOURÃO. O militar em discursos seguidos falou de forma clara que o governo petista era incompetente e, ainda que depois disso tenha sido criticado amplamente, permaneceu na ATIVA e ainda hoje comanda um setor estratégico da FORÇA TERRESTRE.

Outro caso foi a não admitida tentativa de DECRETAR estado de emergência. Os militares se negaram taxativamente a colaborar e desconfia-se que foram eles que deixaram “vazar” para toda a mídia que a presidente tinha intenção de tolher o direito de manifestação em algumas grandes cidades.

Dilma determinou também que não se fizesse mais alusão a ação militar ocorrida em 1964. Contudo, a ordem foi desobedecida e ainda hoje percebe-se em unidades militares a existência de praças e monumentos exaltando os feitos dos militares que implementaram a revolução de 1964.

Outras ações que apimentaram o posicionamento anti-PT dos militares federais

  • A criação da comissão da verdade
  • O PT planejou influir nos planos de carreira e promoções dos militares, colocando em altos postos aqueles que fossem simpáticos a seus posicionamentos políticos
  • O PT fechou o Gabinete de Segurança Institucional, órgão considerado como estratégico para os militares das Forças Armadas
  • O achatamento progressivo dos salários dos militares das Forças Armadas e a manutenção de reajustes parcelados que sequer cobriram a inflação.

O achatamento dos salários dos MILITARES, iniciado ha mais de 10 anos e potencializado pelas insuficientes “reposições” inflacionárias, sempre covardemente parceladas, o que deixava os militares amarrados a índices irrisórios por anos seguidos, fez com que os militares das Forças Armadas estejam agora, no início de 2017, entre as categorias do funcionalismo federal com pior salário.

Depoimento de Vice – ALMIRANTE

“Eu tinha um casarão na BARRA, só o condomínio e taxas chegavam a 6 mil reais. Fui para a reserva e acabaram algumas vantagens de uma vez só. O nosso carro estava envelhecendo e o padrão diminuindo aos poucos. Decidimos nos mudar para  Campo Grande. Vendemos a casa no condomínio, comprei uma boa casa com piscina e quintal grande, gastei 300 mil reais. Comprei um carro novo, popular, de 50 mil reais. Não pago mais condomínio e ainda sobra dinheiro para eu e minha esposa curtirmos nossa velhice com tranquilidade.”

Depoimento de SUBTENENTE do EB

“Já cheguei a ganhar nove salários mínimos, sempre trabalhamos muito mas houve uma época em que podia pagar escola particular para nossos dois filhos, eram bem  novos e ainda dava. O carro nunca foi zero, mas era confiável. Compramos faz cinco anos um apartamento em um prédio bom, zona norte do RIO, foi nosso erro pois mesmo sem pagar aluguel o valor do condomínio somado com a prestação do imóvel soma quase dois mil reais… mais água, telefone e energia chega a 2.6 mil. Ou seja, metade do salário é só para morar. O carro hoje está com 7 anos de uso e nós temos vários consignados… cheque especial quase todos os meses… vou para a reserva esse ano e espero quitar pelo menos os empréstimos com o valor que receber… depois disso sei lá… trabalhar como taxista… segurança… “

 

 

Abaixo alguns comentários de Carlos Zarattini que devem agradar bastante os militares das Forças Armadas

Sobre defesa TERRITORIAL

“Mesmo em cenários de turbulência econômica deve ser permanente a preocupação com a manutenção da soberania nacional da região amazônica, da principal fonte energética que é o petróleo do pré-sal e a proteção do território marítimo, conhecida com a Amazônia azul. “

Sobre a PREVIDÊNCIA DOS MILITARES

“Faz-se necessária severa crítica à forma como o governo Temer está lidando com o setor. É nítido que ele não vê a implantação de projetos nacionais e de uma base industrial de Defesa como questão estratégica para a soberania. Da mesma forma, a proposta de reforma da Previdência prevê desprezar as especificidades das Forças Armadas. Hoje, os militares não fazem parte de qualquer regime previdenciário; eles contribuem para a pensão militar.”

O discurso do líder petista vai contra a posição adotada por âncoras da imprensa, que exigem que os MILITARES sejam incluidos na chamada reforma da previdência.

Sobre os SOLDOS dos MILITARES das Forças Armadas Brasileiras

“…outro exemplo das discrepâncias, é que procurador da República em início de carreira tem salário, em média, de R$ 23 mil. Militar com todas as especificidades da profissão em fim de carreira, cargo 4 estrelas (general de Exército), recebe pouco mais de R$ 16 mil bruto, já acrescidas as promoções.”

Sobre investimentos em DEFESA

“é preciso que o país incorpore no orçamento o conceito de que investir em Defesa, além de garantir a soberania nacional, promove o desenvolvimento científico e tecnológico. E isso é fundamental para a retomada do crescimento econômico. O Brasil que queremos é um país comprometido com a capacidade operacional das Forças Armadas e a implementação de uma estratégia nacional de Defesa. Isso é parte da construção de uma nação livre, soberana e democrática.”

Veja: Comandantes MILITARES – “reforma da ‘previdência’ só se tiver reestruturação de salários”.

Revista Sociedade Militar

Share Button

Comentários