Bolsonaro e Cabo DACIOLO desapareceram! Estrategicamente em cima do MURO?

fevereiro 12, 2017 - 22:37

Todos sabemos que a esmagadora maioria dos votos de militares das Forças Armadas e auxiliares vêm de praças. A quantidade de oficiais, embora seja significativa, comrresponde a uma parcela pequenina das instituições. No Rio de Janeiro Cabo Daciolo, um dos protagonistas do movimento dos bombeiros, que paralizou a instituição no RIO, recebeu quantidade importante de votos de militares para ser eleito deputado federal.

Bolsonaro, pai e filho, figurinhas fáceis em cerimônias militares de vários estados da federação, também possuem bastante eleitores dentro das corporações militares. 

bolsonaro -12_23-6-20_No-00

A família militar da POLÍCIA carioca, da qual este articulista faz parte, já que é filho de um honrado policial, vive um momento complicado e de luta por direitos e nesse momento clama pela presença de políticos que admira e nos quais depositou sua confiança nas últimas eleições. 

Exactamente por isso que se vê em várias postagens nas redes sociais da polícia as perguntas:

Onde está Jair Bolsonaro? Onde esta o CABO DACIOLO?

daciolo na manifestação _2017-2-12_22-46-1_No-00bolsonaros Name_2017-2-12_13-50-38_No-00

Os políticos acima mencionados tem se mantido quietos nas redes sociais. O movimento no Espírito Santo e Rio de Janeiro é protagonizado predominantemente por praças e infelizmente já percebe-se a animosidade entre graduados e oficialidade.

Para a tropa a ausência dos referidos políticos é uma decepção.  Esposas e militares vivem um momento tenso e o movimento não parece ter uma liderança constituida, habituada com ações desse tipo e que reflita sobre possiveis conquistas e o preço que pode-se pagar por isso, que são as consequencias a curto, médio e longo prazo tanto para os participantes quanto para a sociedade. 

Quem olha "de fora" compreende muito bem o motivo dos políticos se colocarem em "cima do muro" e não fazerem declarações em apoio às manifestações em curso. Embora tenham pedido e recebido o voto da categoria, em um momento como esse, aparentemente não desejam se arriscar a pagar a conta do caos que pode ocorrer no RIO. Se a polícia militar realmente cruzar os braços e nao sair dos quartéis alguém vai "pagar a conta". Por enquanto ela está com os políticos que faliram o Rio de Janeiro.

Nesse domingo a noite Bolsonaro soltou uma nota, bastante resumida e neutra.

SnapCrab_NoName_2017-2-12_22-18-49_No-00

Jair BOLSONARO tem um público bastante diversificado, pelo número de votos que recebeu percebe-se que ultrapassou a barreira dos quartéis. Portanto, não mais depende tanto dos militares para ser reeleito e/ou ajudar seus filhos a permanecerem na política. Quanto ao CABO Daciolo já não podemos dizer o mesmo. Não sabemos como será encarado o seu "emudecimento" e qual será o reflexo disso nas próximas eleições.

Revista Sociedade Militar

Share Button

Comentários