fbpx
Forças Armadas

Ex-senador ADVERTE Dilma sobre possível intervenção MILITAR. General Villas Bôas nega e insta tropa a se calar sobre o assunto

Ex-senador ADVERTE Dilma sobre possível intervenção MILITAR. General Villas Bôas nega e insta tropa a se calar sobre o assunto.

Revista Sociedade Militar

O comandante do Exército, em discurso que dá sinais de que está irritado por conta de freqüentes citações à suposta inércia dos militares frente a crise atual, essa semana endureceu o tom contra os pedidos de intervenção.

O general disse que é lamentável que ainda existam pedidos de intervenção militar.

Sites como VERMELHO, Brasil247 e Sputniknews, que representam a mente esquerdista e parecem viver num eterno suspense sobre essa possibilidade, festejaram e republicaram a fala do general em letras garrafais, como de costume.

Eu acho lamentável que, num país democrático como o Brasil, as pessoas só encontrem nas Forças Armadas uma possibilidade de solução para a crise. Mas isto não é extensivo nem generalizado, e, felizmente, está diminuindo bastante a demanda por intervenção militar.

Alguns viram na ausência dos comandantes na posse de Lula um sinal de que poderia haver mau estar por parte dos militares ao retorno do ex-presidente ao governo.

Mensagem para os militares

Segundo o site do MONTEDO, oficial da reserva bastante considerado, o Comandante do Exército também mandou um recado direto para os militares. Pelo tom da mensagem depreende-se que Villas Bôas estaria incomodado com reiteradas declarações de militares que defendem um posicionamento mais veemente por parte das Forças Armadas. A informação, ao mesmo tempo que mostra o posicionamento do general, pode indicar que parte da tropa está inquieta.

“Em mensagem enviada ontem aos comandantes da Força Terrestre de todo o País, o Comandante do Exército, General Eduardo Villas Bôas, informou que acompanha e avalia a evolução dos recentes acontecimentos no país. A crise encontra-se no âmbito político e jurídico – afirmou – e a expectativa é de que seja resolvida nesse foro. O Comandante recomendou ponderação e equilíbrio aos integrantes da Força, lembrando que todos representam a Instituição. Enfatizou ainda que o Exército é uma Instituição do Estado, comprometida com a estabilidade do País e com o cumprimento da lei.”

Saturnino Braga

Para o ex-senador Saturnino Braga, entrevistado pela GLOBONEWS, há possibilidade SIM dos militares reagirem de forma radical se o caos político chegar ao ponto de “paralisar a economia” e jogar “toda a atividade brasileira no chão”. Saturnino faz algumas perguntas interessantes:

“Quem é que pode desempatar uma guerra interna?

Você acha que os militares vão ficar paralisados?”

O ex-senador diz que não vê no cenário político atual nenhum nome em quem possa apostar as fichas para a Presidência da República.

SATURNINO aconselharia Dilma a se reconciliar rápido com a sociedade. Sobre o medo de uma possível intervenção ele disse:

Temo. Porque os militares são pessoas formadas e educadas para “defender a pátria”, como eles dizem, defender o Brasil. Se o Brasil é ameaçado por uma guerra interna, por uma radicalização que paralise a economia e jogue toda a atividade brasileira no chão, você acha que os militares vão ficar paralisados e assistindo a isso? Eu acho que não“.

Revista Sociedade Militar – Março 19, 2016.

Veja: Como assim comunista? Basta discordar de você pra ser COMUNISTA? Marcello Reis foi agredido pela própria oposição anti-pt.

Mais acessados da semana

To Top