Forças Armadas

61% dos BOMBEIROS cariocas já foram impedidos de prestar SOCORRO por CRIMINOSOS que controlam comunidades

Estudo mostra que 61% dos BOMBEIROS cariocas já foram impedidos por CRIMINOSOS de prestar socorro

Um estudo que ouviu cerca de 1800 bombeiros militares do Estado do Rio de Janeiro mostra que criminosos frequentemente são um impedimento grave para que a sociedade seja socorrida pela Ccorporação. 61% dos militares ouvidos informaram que já foram impedidos de atuar em comunidades ou áreas em situação de conflito.


O material foi publicado na revista FLAMAE, a Revista Científica do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco. Entre os dados apresentados no artigo POR DENTRO DA FARDA: RISCO, RECONHECIMENTO E QUALIDADE DE  VIDA NO TRABALHO DOS BOMBEIROS MILITARES DO ESTADO DO RIO  DE JANEIRO estão várias revelações que chamam bastante a atenção e que deveriam acender um sinal de alerta sobre as condições de trabalho desses profissionais tão essenciais à sociedade e também sobre a questão da segurança pública no Estado do Rio de Janeiro, onde se encontram áreas consideradas como proibidas, com regras próprias e administradas por jovens traficantes – os “donos” das comunidades – onde não são considerados os princípios fundamentais previstos nas Constituição Federal.  

Os militares foram questionados se já se sentiram ameaçados por criminosos durante o socorro em áreas/situações de conflito, 79,2% dos participantes responderam que sim. Perguntou-se, ainda, se já haviam sido impedidos por criminosos de prestar socorro nessas áreas: 61,3% dos bombeiros responderam que não puderam atender a chamados por conta da atuação de criminosos.

Um bombeiro militar do Estado do Rio de janeiro ouvido pela Revista Sociedade Militar relatou que criminosos já “apontaram a arma na minha cabeça”. O militar narrou ainda que as situações de risco são um fator preponderante para que bombeiros optem por “pedir reserva” assim que completam o tempo mínimo necessário na corporação.

Há apenas dois anos (2017) um subtenente bombeiro gravou um tiroteio ente traficantes. Durante horas ele e sua equipe permaneceram encurralados em uma escola. O militar foi punido pela corporação por divulgar o vídeo nas redes sociais.

Foram apresentados alguns aspectos relacionados ao trabalho no Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, para os quais se solicitou que os participantes atribuíssem notas de 1 a 10 de acordo com seu grau de satisfação.  No que diz respeito ao reconhecimento do trabalho por parte da sociedade  – numa escala de 1 a 10 – os militares avaliaram sua “satisfação” em 7.35. Já no que diz respeito ao reconhecimento do mérito do militar pela própria corporação a nota apurada foi 3.95.

Veja aqui: Tiroteio encurrala bombeiros no RIO DE JANEIRO

O artigo cita material publicado pela Revista Sociedade Militar em 2017: Estudo sobre a qualidade de vida dos bombeiros militares

Referência: POR DENTRO DA FARDA: RISCO, RECONHECIMENTO E QUALIDADE DE
VIDA NO TRABALHO DOS BOMBEIROS MILITARES DO ESTADO DO RIO
DE JANEIRO

Revista Sociedade Militar
Imagem: https://www.viconsaga.com.br

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top