fbpx
POLÍCIA - SEGURANÇA PÚBLICA - GUARDA MUNICIPAL

EUA revela grupo de hackers que operava em pelo menos 45 países

Compartilhe

O Departamento de Estado dos Estados Unidos divulgou nessa sexta-feira que um grupo de 45 pessoas que compõe o Advanced Persistent Threat 39 (APT39) será sancionado pelo país. O Secretário de Estado americano explicou que empresas de fachada “estão subordinadas ao Conselho Executivo do Hezbollah, e o Hezbollah as usou para ocultar sua atividade econômica e fugir das sanções americanas”.

“A República Islâmica do Irã é uma das principais ameaças mundiais à segurança cibernética e aos direitos humanos online.  Hoje, os Estados Unidos estão sancionando o grupo iraniano de ameaças cibernéticas Advanced Persistent Threat 39 (APT39), 45 indivíduos associados e uma empresa de fachada, Rana Intelligence Company (Rana), nos termos da Ordem Executiva 13553. Juntos, esses grupos e indivíduos visavam pelo menos 15 países no Oriente Médio e norte da África, bem como centenas de pessoas e entidades em outros 30 países na África, Ásia, Europa e América do Norte.  Continuaremos a expor o comportamento nefasto do Irã e impor custos ao regime até que se afastem de sua agenda desestabilizadora.

O Ministério de Inteligência e Segurança do Irã (MOIS) monitora dissidentes, jornalistas e empresas internacionais para o regime. Recrutou grupos de ameaças cibernéticas, empresas de fachada e hackers e usou malware para atingir civis e empresas inocentes e avançar a agenda maligna do regime em todo o mundo. Os agentes cibernéticos avançam os objetivos de segurança nacional do Irã e os objetivos estratégicos do MOIS ao realizar ataques de computador e campanhas de malware contra seus aparentes adversários, incluindo governos estrangeiros e outros indivíduos que o MOIS considera uma ameaça.

Por meio da Rana e em nome do MOIS, os agentes designados hoje usam ferramentas de ataque cibernético maliciosos para atingir e monitorar cidadãos iranianos, particularmente dissidentes, jornalistas iranianos, ex-funcionários do governo, ambientalistas, refugiados, estudantes universitários e professores e funcionários de organizações não-governamentais internacionais.  Alguns desses indivíduos foram presos e sujeitos a intimidação física e psicológica pelo MOIS.

Empresas do setor privado iraniano e centros culturais e de língua persa nacionais e internacionais também foram vítimas de agentes do MOIS. A ação de hoje é mais um lembrete do grande risco que o regime iraniano representa para a segurança cibernética internacional, bem como para o povo iraniano, que enfrenta a ameaça contínua da escuridão digital e do silenciamento de alta tecnologia. Os Estados Unidos não cederão em nossos esforços para expor essas ameaças e proteger nossa pátria e nossos amigos e aliados.”

Compartilhe
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top