Jornais europeus dizem que Brasil vive um sentimento de “ULTRAJE” por conta da execução de Marco Archer na Indonésia.

SnapCrab_NoName_2015-1-18_12-0-6_No-00Jornais europeus dizem que Brasil vive um sentimento de “ULTRAJE” por conta da execução de Marco Archer.

A BBC diz que o Brasil está ULTRAJADO.

Não foi só o Brasil que teve seus pedidos de clemência negados. Autoridades holandesas também tentaram cancelar o fuzilamento de um de seus cidadãos. O ministro das Relações Exteriores holandês disse que os Países Baixos repudiam as execuções, as quais descreveu como algo “muito triste” em um comunicado.

Meu coração vai para as suas famílias, para quem isto marca um final dramático para anos de incerteza”, disse Koenders. “A Holanda continua se opondo à pena de morte.”

Brasil e Holanda chamaram seus embaixadores da Indonésia e expressaram fúria no domingo, após Jacarta desafiar seus apelos e ter executado dois dos seus cidadãos, juntamente com outros quatro infratores.

Os outros condenados eram do Vietnã, Malawi, Nigéria e Indonésia. Os seis foram as primeiras pessoas executadas sob o comendo de Joko Widodo, o novo presidente.

A Indonésia tem leis anti-droga muito duras e o presidente Widodo, que assumiu o cargo em outubro, tem decepcionado os ativistas de direitos humanos, pois permanece dando apoio à pena capital, apesar de ser reconhecido como um reformista.

Um porta-voz Dilma Roussef disse que estava “angustiado e indignado”, depois da Indonésia ter ignorado seus apelos de última hora e executado Marco Archer Cardoso Moreira, que foi condenado por tráfico de cocaína na Indonésia em 2004.

Quanto às execuções, o Procurador Geral da Indonésia acrescentou que não geram alegria. Em vez disso, é uma preocupação de todos. No entanto, é também um sinal de que o governo da Indonésia é rigoroso em relação aos narcóticos malignos. “Eu asseguro que as execuções vão continuar”, disse ele.

O governo da Indonésia diz que o mundo deve respeitar sua leis.

http://sociedademilitar.com.br/wp