GENERAL VIVAS preso – Aventura bolivariana chega no seu ápice. Brasil chegaria a esse ponto?

GENERAL VIVAS preso – Brasil chegaria a esse ponto?

general vivas preso - familia clama nas redes

A ditadura de NICOLÁS MADURO ultrapassou as piores expectativas com a permissão das Forças Armadas da Venezuela. Desde a ascensão de Hugo Chaves os militares venezuelanos, salvo raras exceções, têm aceitado ser “acariciados” pelo governo. Um banco próprio, que oferece empréstimos a juros mais baixos, supermercados exclusivos e aumentos de salário diferenciados são apenas alguns dos agrados com os quais Chaves e agora Maduro, compram o apoio das Força Armadas.

(…) Em países como a Venezuela os governantes têm realmente comprado o apoio dos militares. Incentivos para aquisição de moradia, aumentos seguidos de salário e mudanças nos planos de carreira fazem com que aos poucos os militares tendam a simpatizar com o Chavismo. Em outubro passado Nicolás Maduro concedeu um reajuste de 45% nos salários dos Militares da Venezuela. Algumas bases militares venezuelanas possuem grandes mercados fartos com produtos e carne subsidiada pelo governo e ate empréstimos com juros baixos, proporcionados pelo BANFAB (Banco das Forças Armadas Bolivarianas). Read more https://www.sociedademilitar.com.br/wp/2015/03/ultima-parcela-do-reajuste-dos-militares-sera-creditada-no-proximo-pagamento-e-agora-quem-podera-nos-defender.html

O general ANGEL VIVAS há muito que tem desafiado Nicolás MADURO. Ele foi um dos primeiros militares a se opor que militares VENEZUELANOS adotassem para si o grito de guerra dos militares CUBANOS e denunciar a infiltração de oficiais de CUBA nas instituições militares de seu país. Por seu posicionamento Angel VIVAS foi perseguido e acabou preso na semana passada. Vivas está incomunicável dentro do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional.

Não temos qualquer dúvida que políticos como Dilma Roussef e muitos de seus apoiadores não teriam qualquer pudor em fazer aqui a mesma coisa que hoje ocorre na Venezuela. Todos aqui nos lembramos da tentativa de Dilma de decretar ESTADO de DEFESA para impedir manifestações políticas no Brasil. Rousseff esbarrou na má vontade das Forças Armadas brasileiras.

Alguns perguntam se aqui no Brasil, se Dilma não houvesse caído, chegaríamos a uma situação similar. A resposta é um taxativo NÃO. Aqui os militares, independente de que postos ou graduações ocupem, se mostram arredios e rejeitam qualquer tentativa de aproximação, deixando claro que estarão vigilantes resguardando as instituições democráticas. Jamais se permitiria que a sociedade fosse esmagada por um grupo político.

Alguns dados que atestam que seria impossível comprar o apoio dos militares brasileiros para se empreender qualquer aventura autoritária do tipo que hoje ocorre na Venezuela.

  • Seguidas declarações que confrontaram a chamada Comissão da Verdade, inclusive por generais na ATIVA, soaram como um desafio contra DILMA ROUSSEF.
  • Declarações de generais, na ativa e reserva, como MOURÃO, PAULO CHAGAS e Pimentel deixavam claro que não haveria nada que ultrapassasse aquilo que era a função constitucional da Forças Armadas. Mourão, na ativa, chegou a dizer que se livrar de DILMA seria o DESCARTE DA INCOMPETÊNCIA.
  • O general Sergio Westphalen Etchegoyen, ainda na ATIVA, disse publicamente, ainda no governo DILMA que: “A espada, senhores generais, tem estado e vigilante, sempre ao lado do nosso povo, na defesa da democracia e das instituições, oferecendo-lhes proteção contra aventuras, aventureiros ou radicalizações descabidas…”
  • As declarações de sargentos e suboficiais, que representam a maior parte do efetivo de militares profissionais das Forças Armadas, alguns ocupando cargos em associações ou que se candidataram a cargos políticos  predominantemente são de claro confronto com os governos de esquerda e seu projeto para o país. Nenhuma associação ou clube se deixou seduzir pela esquerda.

Observando textos de Gerson Paulo, jurista e suboficial da Aeronáutica, então presidente do Partido Militar no Rio de Janeiro, nota-se o quão esclarecidos e posicionados estão os graduados das Forças Armadas:

Não nos deixemos levar por quaisquer cosmovisões, em especial as manipuladas pela mídia. A sociedade brasileira, hoje, teme pelos rumos que o país está tomando nas mãos de aventureiros políticos esquerdistas." Em:https://www.sociedademilitar.com.br/wp/2013/12/uma-breve-cosmovisao-sobre-a-realidade-do-esquerdismo-gerson-paulo.html)

Não acontecerá no Brasil o que hoje ocorre na VENEZUELA, estejam certos disso.

Robson A.D.Silva – Militar R1 – Revista Sociedade Militar

Share Button

Comentários