Especialistas militares alertam que falta de água é um fator crescente em conflitos, terrorismo e instabilidade

Especialistas militares alertam que falta de água é um fator crescente em conflitos, terrorismo e instabilidade

Um grupo consultivo de elite de almirantes e generais aposentados de todos os serviços militares dos EUA advertiu que o estresse hídrico desempenhará um papel cada vez mais importante na segurança global. Em um novo relatório, “The Role of Water Stress in Instability and Conflict”, o Conselho Consultivo Militar (CCM) da CNA, uma organização norte-americana sem fins lucrativos de pesquisa, investiga como o estresse da água atua como fator em todo um espectro de conflitos – de agitação civil e violência localizada até terrorismo e insurgências.

“Como oficiais militares seniores, vemos o estresse hídrico – a falta de água potável – como um fator crescente em pontos críticos e áreas de conflito do mundo. Com a escalada da população global, as mudanças demográficas que impulsionam o aumento da produção de energia e alimentos e um clima em mudança, o acesso à água doce desempenha um papel cada vez mais importante na segurança global “, sintetiza o chefe da Força Aérea dos Estados Unidos, Ron Keys, presidente do CCM da CNA.

O relatório não só articula o papel que a água desempenha na diplomacia, violência e conflito, mas também ilumina o quão violentamente organizações extremistas como ISIS, Boko Haram e Al-Qaeda exploram o estresse da água e as condições que ele cria para recrutar seguidores, desafiar governos e até mesmo como uma ferramenta de coerção. Embora as guerras entre países sobre recursos hídricos compartilhados não tenham ocorrido historicamente, o relatório também destaca que à medida que o estresse da água piora, particularmente nas áreas onde as tensões entre os estados já existem, pode ser cada vez mais uma fonte de competição – e até mesmo a violência – entre as nações no futuro.

“Uma preocupação especial é o papel que o estresse da água pode desempenhar no empoderamento de organizações extremistas violentas, cujas conseqüências são freqüentemente globais – um problema que será exacerbado pelo impacto de um clima em mudança “, disse o ex-comandante das forças marítimas do Reino Unido, o contra-almirante Neil Morisetti.

O CCM da CNA recomenda que os elementos de segurança do governo dos EUA considerem o estresse da água global como uma crescente preocupação de segurança nacional, pois será um fator intensivo em instabilidade, conflitos e crises internacionais. Em áreas de interesse estratégico para os EUA e seus aliados, o relatório recomenda expandir esforços diplomáticos, investimento e liderança técnica na mitigação do estresse hídrico, bem como incentivar o envolvimento do setor privado para estimular a inovação e melhorar as práticas de gerenciamento de água.

Link o relatório: www.cna.org/mab/waterstress
Link para o resumo: www.cna.org/mab/waterstress-summary

Publicado em – Revista Sociedade Militar

Share Button

Comentários