MALDIÇÃO! Artigo de jornal estrangeiro diz que ser presidente no Brasil é um risco

MALDIÇÃO – Artigo de jornal estrangeiro fala sobre maldição que recai sobre presidentes do Brasil

Como nossa política é vista pelo mundo.

Ser presidente do Brasil nos últimos anos pode ser considerado um esporte de alto risco em que, em muitos casos, você tem praticamente a garantia de um destino trágico.”

Para o periódico Venezuelano CARAOTADIGITAL, que possui mais de 1 milhão de seguidores no twitter e é um dos maiores do país, a cadeira presidencial brasileira pode ter sido amaldiçoada por alguma entidade ligada a política. O periódico destaca as acusações de corrupção e o fim trágico de alguns presidentes do país. O jornal online não conseguiu apontar qualquer presidente militar também amaldiçoado.

Veja o texto “A prisão no sábado em Curitiba de Luiz Inácio Lula da Silva, condenado a mais de 12 anos de prisão por corrupção, abriu um novo capítulo na sombria história dos líderes brasileiros. Pelo menos Lula terminou seus dois mandatos. Sua sucessora Dilma Rousseff, a quem ele ajudou a ganhar em 2010, foi expulsa pelo Congresso acusada de ter manipulado dinheiro das contas públicas”

“O atual presidente, Michel Temer, que recebeu a faixa presidencial verde e amarela após o impeachment de Dilma, permanece no poder com uma popularidade de apenas 5% e com um futuro muito incerto, foi denunciado duas vezes por corrupção, tornando-se o primeiro. Presidente em exercício indicado de um crime comum.”

Se viajarmos um pouco para o passado, até 1992,  encontraremos Fernando Collor de Mello. Ele também sofreu um impeachment acusado de corrupção e deixou o cargo depois de dois anos no poder. E, como pode-se apurar, outro dos cinco ex-presidentes vivos do país, José Sarney (1985-1990), também é investigado por corrupção, de acordo com um trabalho publicado pelo portal americano El Nuevo Herald.

“João Goulart, popularmente conhecido como Jango, se tornou presidente em 1961 após a renúncia de Janio Quadros, que ficou apenas meio ano no cargo. Então, em 1964, Goulart … passou o resto de sua vida no exílio e morreu na Argentina em 1976, oficialmente de um ataque cardíaco, embora haja relatos de que ele foi envenenado.”

“Mas o caso mais trágico dos presidentes do Brasil foi, sem dúvida, o de Getúlio Vargas. O presidente populista governou o país em dois períodos entre os anos 1930 e 1950, fazendo grande esforço para transformá-lo em sua indústria de energia. Em 24 de agosto de 1954, atirou-se no coração com um revólver dentro do palácio presidencial, deixando uma nota ao povo brasileiro: “Eu dei a minha vida, agora ofereço a minha morte”. – Questão da democracia – Se alguém mergulha na história brasileira, a situação não melhora muito. De fato, o primeiro presidente do país fundou a República com um golpe em 1889, pondo fim ao Império do Brasil.”

Revista Sociedade Militar – Excertos de http://www.caraotadigital.net/internacionales/la-maldicion-del-presidente-de-brasil-suicidios-golpes-de-estado-escandalos-y-prision/