General Theophilo. Fake News sobre Geisel e Tecnologia no combate ao crime

Pré-candidato General Theophilo. Tecnologia no combate ao crime e nem tão caladão assim.

Alguns artigos em sites e postagens nas redes sociais comentam sobre o perfil discreto, caladão do General de Exército Guilherme Theophilo, pré-candidato do PSDB para o governo do Ceará. Todavia, as redes sociais indicam o contrário. No twitter o general tem 33 mil seguidores e em seu perfil no Facebook ele possui mais de 56 mil seguidores, um número extremamente expressivo para quem estava na ativa há poucos meses.

Dos militares no posto de oficial general do Exército Brasileiro o General Theophilo é um dos mais populares nas redes sociais, ficando na frente até de nomes reconhecidos como muito populares, como o já conhecidíssimo General Paulo Chagas, pré-candidato para o governo do Distrito Federal. Este tem cerca de 30 mil seguidores na rede social Facebook.

Fake News

Ao que parece a “descoberta” e alvoroço em torno de citações a nomes de Geisel e Figueiredo no site do Departamento de Estado americano tem surtido efeito contrário ao esperado pela classe política e imprensa em geral, gerando oportunidades para que os militares obtenham ainda mais destaque na grande mídia. Sobre esse assunto Theophilo disse ao Jornal O POVO que tudo não passa de FAKE NEWS e que o Alto comando do Exército considera ser apenas uma tentativa de prejudicar os militares candidatos.

Veja a opinião de vários militares sobre o MEMORANDO DA CIA sobre Geisel e Figueiredo.  

Diante da busca da sociedade por nomes desligados da politicagem tradicional, do status crescente dos militares e da constatação que a corrupção é no Brasil a raiz de quase todos os males, muitos já dão como barbada a vitória de Theóphilo nas próximas eleições.

O Ceará está entre os 10 estados mais perigosos do Brasil, toda a sociedade sofre com isso. Um candidato com uma carreira de mais de 40 anos ligada à segurança pública já larga em vantagem na disputa.

Segurança Pública

O General comentou recentemente que pretende resgatar, no que diz respeito à segurança pública, o Ceará que ele viveu na infância. Uma das principais estratégias, segundo informa em diversas palestras e entrevistas, seria impedir que drogas e armas cheguem até os criminosos locais. “Temos que fazer o cerco para matar a guerra urbana por inanição”, disse.

 “… A segurança precisa ser combatida com o reforço de tecnologia e inteligência no enfrentamento do crime organizado, só colocar polícia nas ruas não é suficiente. Sistemas de rastreamento, aeronaves não tripuladas e vigilância das fronteiras estaduais são alternativas testadas e aprovadas que vêm trazendo bons resultados pelo mundo.” Diz o militar da Reserva.

Revista Sociedade Militar – A Revista Militar com maior alcance no BRASIL

Comentários