O SGT foi executado, a mãe dele não aguentou a dor e também faleceu

O sargento foi executado, a mão dele não aguentou a dor e também faleceu

É assim. Não é necessário usar artifícios literários ou dramatização jornalística barata.

O sargento DOUGLAS FONTES CALUETE trafegava com seu veículo em Gramacho, município de Duque de Caxias – RJ, como qualquer cidadão.

Só pra lembrar: militares são cidadãos e também merecem a proteção do estado.

Marginais armados com fuzis mandaram que parasse o carro, encontraram uma arma no carro, ele foi identificado como policial, atiraram nele, ele morreu.

Sua mãe foi identificar o corpo. Como mãe obviamente ainda tinha esperança de que não fosse o seu filho. Ao reconhecer Douglas a Dona Maria José, de 56 anos de idade, infartou e veio a falecer.

Uma lástima, um absurdo… Sem mais palavras!

Revista Sociedade Militar