Militantes do PSL agredidos em Niterói. Vereador ameaçado de morte

Infelizmente a coisa escapa do discurso de paz e amor. Está cada vez mais difícil fazer campanha política para candidatos conservadores ou de direita. Se continuar assim o TSE vai ter que fornecer escolta armada para panfletagem. No RIO ha comunidades onde não se pode usar adesivos de Bolsonaro, de André Monteiro ou do Juiz Witzel

Militantes do PSL que em Niterói faziam campanha hoje 10 de setembro, nesse início de noite junto com Carlos Jordy, Vereador e candidato a deputado federal , acabam de sofrer agressão e ameaças.

O presidente municipal do PSOL e o deputado estadual Flavio Serafini correram para a delegacia e já ofereceram assistência jurídica para o indivíduo que tentou agredir Carlos Jordy e militantes do PSL. 

Jordy disse que: “... ele veio cheio de ódio para tentar nos agredir. Chegaram mais policiais e não conseguiram contê-lo, veio várias vezes para cima de nós, até que mais policiais do Niterói presente chegaram e o levaram para a viatura. Entrando no carro, ele me ameaçou de morte.

Eles chamaram a polícia e já estão na delegacia nesse momento registrado o fato.

Revista Sociedade Militar

Comentários