“Militares dispostos a MORRER para defender Nicolas Maduro”, diz Padrino Lopez

“Militares dispostos a MORRER para defender Nicolas Maduro”, diz Padrino Lopez

Estamos prontos para morrer, nós temos jurado para defender a Constituição, essas pessoas, essas instituições e-lo (e Maduro) como chefe de justiça, presidente constitucional“, disse o MILITAR, Ministro da Defesa da Venezuela.

A liderança da Assembléia Nacional Venezuelana (AN) voltou a exortar as forças armadas a cooperar na “restauração da ordem constitucional“. A AN alega que Nicolás Maduro ocupou ilegalmente a presidência da Venezuela.  

A Câmara emitiu um decreto de lei para garantir a “reintegração democrática” de todos os policiais e militares que ajudam a retirar Nicolás Maduro do poder,  onde se mantém desde 2013.

Desde Chaves que currículos de formação das turmas de oficiais e praças formados nas academias militares da Venezuela são extremamente políticos, formando na verdade primeiro militantes comunistas e depois militares. Todavia, além da ideologia os militares têm alguns adicionais que ajudam a alimentar seu amor por Nicolás maduro e o regime, eles têm bancos próprios com financiamentos generosos para aquisição de automóveis e eletrodomésticos Eles possuem também supermercados exclusivos onde adquirem os produtos necessários com menor dificuldade do que a maior parte dos venezuelanos.

Todavia, ainda assim o comando das Forças Armadas venezuelanas está cada vez mais receoso com a possibilidade de insurreição e – segundo informações de militares exilados – têm procurado aumentar a distância entre os diversos círculos hierárquicos ara minimizar os riscos.

Veja aqui: BANCOS E MERCADOS EXCLUSIVOS FACILITAM A VIDA DE MILITARES VENEZUELANOS.

Revista Sociedade Militar