Notícias Militares - Segurança Pública - Política - Geopolítica

“COVARDES e FRACOS!”. Deputada militar carioca rejeita acordo entre políticos do PSL e vota CONTRA o PT no Rio de Janeiro

“COVARDES e FRACOS!”. Deputada militar carioca enfrenta políticos do próprio PSL e vota CONTRA o PT no Rio de Janeiro

No RIO a impressão que se tem é que o PSL não tem uma liderança carismática e que  perde aos poucos sua força. Alguns acreditam que os ataques contra Flávio Bolsonaro são a causa da aparente perda do testosterona da jovem bancada.  É verdade que em defesa do hoje senador Flávio Bolsonaro não se percebe o mesmo destemor e espírito combativo visto há apenas poucos meses nos então aspirantes a deputados.

O PSL tem 12 deputados, a maior bancada da casa, e deveria ser o partido mais forte. Todavia, não é o que acontece. Há algumas semanas chegou-se a ouvir sobre articulações para concorrer a presidência, mas os deputados não conseguiram chegar a um acordo.

Para muitos eleitores os deputados do partido se acovardaram ao decidir se abster de participar da escolha para a presidência da ALERJ.

eles sequer se organizaram para fazer frente ao PT… Porxx! o PT tem só 3 deputados na ALERJ… se não se organizaram poderiam pelo menos votar não… eu votei em um deles e se ele me representa deveria VOTAR NÃO“. Diz um eleitor nas redes sociais.

A maior parte dos parlamentares partido do Presidente Jair Bolsonaro na ALERJ – 7 deputados – resolveu optar pela abstenção.

Mesmo possuindo alguns dos deputados que receberam maior votação o PSL também não conseguiu a presidência de comissões importantes para as propostas que tem diante do eleitorado conservador, como Direitos Humanos, Educação e Segurança

A sargento ALANA PASSOS foi uma das exceções. A militar foi a primeira deputada a votar e arrancou um suspiro de susto quando gritou em alto e bom som a palavra “NÃO”.  

Alana Passos é militar do Exército Brasileiro e logo após a votação disse:

 “No Exército Brasileiro eu aprendi que é sim, sim e não, não. No Exército a terceira opção é para os covardes e fracos (Pede para sair). Na brigada de infantaria paraquedista eu aprendi é sim, sim e não, não. Na política eu vou seguir esses princípios não ficarei em cima de muro… Fui a primeira parlamentar a votar e em respeito aos meus 106.253 mil amigos, em respeito ao Exército Brasileiro e minha honrosa brigada de infantaria paraquedista e em respeito ao meu líder e Presidente da República eu votei contra a chapa do PT.”

Outros que votaram contra Ceciliano foram os deputados Filippe Poubel, Anderson Moraes e Renato Zacca.

Os deputados Doutor Serginho, Rodrigo Amorim, Coronel Salema, Marcelo do Seu Dino, Alexandre Knopolock, Gil Viana e Gustavo Schmidt decidiram se abster de votar.

Revista Sociedade Militar

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top