Fev/2019 – Exército Australiano oferece vagas para MILITARES e EX-MILITARES estrangeiros. Candidatos brasileiros devem cobrar do MRE providências

Exército Australiano oferece novamente vagas para MILITARES e Ex-militares estrangeiros. Candidatos pretendem cobrar do ITAMARATI providências para resolver pendências de brasileiros

Exército australiano apresenta lista de vagas para militares estrangeiros que queiram servir e se naturalizar no país. Necessário ter dado baixa ou sido transferido para a reserva no máximo ha três anos. Em 2018 vários militares brasileiros entraram em contato e perceberam interesse dos australianos. Porém, esbarraram na confiabilidade dos documentos. Nas redes sociais e grupos de whatsapp ex-militares e militares se organizam para cobrar do governo ação nessa questão, querem ter seus documentos reconhecidos.

Vagas e especialidades pedidas – oficiais e praças

As vagas para praças são predominantemente no nível de cabo e sargento, os australianos informam que há poucas vagas no vível de suboficial, obviamente querem nessas graduações militares mais experientes e aptos a orientar iniciantes, como é de se esperar. A lista a seguir detalha o Especializações que atualmente têm vagas em 2019.

Oficiais – Oficiais / majores especialistas em blindados, oficiais de artilharia, oficiais engenheiros, oficiais de inteligência etc.

Especialistas em Blindados – Militares que são capazes de operar como membros de um Blindado / Tripulação de Combate (Tanque, Cavalaria e Infantaria Mecanizada). Os candidatos devem ter capacidade de participar na condução de Reconhecimento montado e / ou Desmontado, em Vigilância, em Ofensiva, em Operações defensivas, de segurança e manutenção da paz e apoio à outras unidades.

Outras especialidades: Militares de Infantaria, Militares de Forças Especiais, Analistas de inteligência, Sargentos de engenharia, Militares de comunicação, eletricistas, especialistas em guerra eletrônica, técnico em explosivos, aviônica, militar mecânico, enfermeiro de combate, Instrutor de educação física

Veja aqui a lista completa de necessidades para 2019

 Salário

Um militar na graduação de soldado das Forças Armadas australianas ganha aproximadamente 60 mil dólares australianos anuais. Isso equivale a cerca de  170 mil reais anuais ou 14 mil reais mensais.

Oficiais e praças especialistas

Você precisará ter obtido um nível de qualificação superior para sua área de especialização – e se qualificar para o registro no órgão / autoridade de registro australiano relevante antes da consulta.

Sua primeira abordagem deve ser por e-mail por meio de uma manifestação de interesse acompanhada por um CV / currículo. Se você for avaliado como tendo as qualificações, experiência e potencial para preencher uma vaga, você será convidado a enviar uma candidatura completa.

Se a sua manifestação de interesse for adequada ao que o exército australiano precisa, se uma vaga potencial tiver sido identificada, você será convidado a enviar uma inscrição completa por meio de um pacote que será enviado eletronicamente. Os principais componentes do pacote de aplicativos a enviar são:  Certificados de Educação Civil, Histórico de serviço militar (unidades e classificação / promoções), Relatórios Anuais de Avaliação de Desempenho, diplomas militares, horas de voô, documentos que atestam habilidades específicas, horas de voô, horas de imersão, atestados médicos, registro dentário, atestado oftalmológico etc.

CONFIRMAÇÃO

Uma vez submetida ela será revisada para confirmar que suas habilidades e qualificações podem ser facilmente utilizadas pelo o Exército Australiano. Finalmente, você será convidado para participar de um Conselho de Seleção, que inclui triagem médica e psicológica e uma entrevista de emprego individual. Se bem sucedido será feita ao candidato uma oferta de emprego e geralmente – após isso – no prazo de um ano o candidato pode ser incorporado ao Exército Australiano.

Como mencionado anteriormente, você será obrigado a fornecer prova de sua dispensa do serviço militar atual , caso esteja servindo em seu país, antes de ser aceito no Exército Australiano – e você não pode ingressar enquanto estiver em processo de licenciamento.

O email para a inscrição e primeiras informações: [email protected]

Problemas na verificação de documentos

Há vários anos que militares brasileiros se inscrevem para servir nas Forças Armadas Australianas mas – apesar de altamente capacitados – não são aceitos por que os documentos, diplomas, experiência e habilitações não são vistos com confiança pelos militares australianos e não há confiabilidade também na verificação de antecedentes, disse um militar australiano em off para a Revista Sociedade Militar.

Em 2018 a Revista Sociedade Militar chegou a questionar o Ministério das Relações Exteriores que explicou que Brasil e Austrália são signatários da convenção da Apostila de Haia e que os candidatos poderiam atestar suas capacidades em cartórios reconhecidos.

Resposta recebida por nossa redação

“Informamos que tanto o Brasil como a Austrália são partes da Convenção da Apostila da Haia, tratado  que tem o objetivo de agilizar e simplificar a legalização de documentos entre os 112 países signatários, permitindo o reconhecimento mútuo de documentos brasileiros no exterior e de documentos estrangeiros no Brasil. Assim, em princípio, um documento expedido no Brasil e apostilado junto a cartório autorizado, reúne as condições necessárias para ser aceito na Austrália. Para mais informações, consulte o site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão brasileiro responsável pela aplicação da Convenção no Brasil…”

O que sugerimos é que os candidatos interessados façam seus primeiros contatos e – em grupo ou individualmente -estabeleçam contato com o Ministério das Relações Exteriores para invocar intervenção oficial do governo brasileiro nesse assunto.

Revista Sociedade Militar

Artigo anterior / 2018 – Sobre convocação de estrangeiros para Forças Armadas australianas

Mais informações em https://www.defencejobs.gov.au/joining/can-i-join/citizenship/army-overseas-applicants