Bolsonaro atende às BASES e leva GRADUADO para participar das discussões com os GENERAIS

Bolsonaro atende às BASES e leva GRADUADO para participar das discussões com os GENERAIS

Paulo guedes disse que o Regime dos Militares sera superavitário e houve uma reestruturação sem aumento de cursos, e que havia assimetria entre militares e civis. O ministro disse ainda “estamos reduzindo privilégios que estavam a favor de servidores civis e contra militares. Jovens ingressavam no serviço civil com salários maiores que 20 mil enquanto generais em fim de carreira recebiam abaixo desse valor

Todos e lembram que Jair BOLSONARO quase foi excluído do exército justamente por lutar por melhores salários para as categorias base das Forças Armadas, foi justamente essa luta que o levou a ser eleito vereador pela cidade do RIO DE JANEIRO ainda nos anos 90. Na época o então comandante do exército pensou em excluir o capitão dos quadros da força terrestre e o Alto Comando chegou a comentar sobre a possibilidade de insurreição caso isso viesse a acontecer, dado o grande apoio de tenentes, capitães e sargentos à pessoa de Bolsonaro.

Essa semana as camada base das forças armadas se depararam com uma reestruturação que em sua opinião privilegiou os oficiais generais, muitos se indignaram com a criação de uma gratificação vitalícia de 10% de representação para os generais e percentagens bem menores para a tropa em relação ao que teria sido concedido à alta oficialidade.

O Exército chegou a publicar nota falando em afronta à hierarquia e disciplina por parte daqueles militares que comentaram a coisa na internet com “abordagem distorcida e … equivocada” .

Em atitude inédita até hoje no país, o presidente da República reuniu os generais para discutir o salário e convidou um representante dos graduados, o deputado Hélio Bolsonaro. Hélio Bolsonaro é – sem dúvida – uma carta na manga de JAIR BOLSONARO e o fato de te-lo feito o deputado mais votado do RIO DE JANEIRO certamente reforçou seu contato com as bases das forças armadas.

A proposta deve se apresentada ainda essa tarde e acredita-se que vem com um “agrado” para os militares de baixa patente, que tinham sido praticamente esquecidos no PL que circulava nas redes e gerou grande polêmica. Militares do DF informaram que o “agrado” de 10% de representação para oficiais generais deve também ficar fora. Mas, a verdade é que todos saberemos somente quando o projeto for de fato oficialmente entregue, o que deve estar acontecendo nesse momento.

Revista Sociedade Militar