Nada mudou. Exército diz que “ABORDAGEM DISTORCIDA e EQUIVOCADA” fere a DISCIPLINA e HIERARQUIA

O de costume aconteceu

Nada mudou. Exercito deixa claro que quem fizer “ABORDAGEM DISTORCIDA” fere a DISCIPLINA e – infere-se – pode ser punido

“Pra bom entendedor um pingo é letra”. Para quem está na ativa ou na reserva a INFORMEX número 10 de 2019 foi entendida de forma bem clara. A força faz ALUSÃO À DISCIPLINA E HIERARQUIA e diz que “abordagens distorcidas” ferem esses preceitos. Portanto, infere-se, entende-se e subentende-se que, mesmo a coisa sendo um projeto a ser apresentado para políticos e votado por políticos no parlamento, os quais foram eleitos e são – portanto – subordinados também a militares das Forças Armadas, militar que comentar o documento de REESTRUTURAÇÃO de forma que desagrade alguém corre o risco de tomar uma cadeia.

“A abordagem distorcida e equivocada deste tema, além de inoportuna e atentatória aos preceitos da hierarquia e da disciplina, provoca especulações e dificulta a manutenção do equilíbrio necessário para as tratativas que estão sendo empreendidas.”

Veja o documento completo

A respeito de mensagens veiculadas nas mídias eletrônicas acerca da reestruturação da carreira e do Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas, incumbiu-me o Sr Comandante do Exército de transmitir à Força o que se segue:

  1. O Exército Brasileiro prestará os esclarecimentos julgados necessários a respeito da reestruturação da carreira e do Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas tão logo o Executivo entregue as propostas de alteração da legislação pertinente ao Congresso Nacional.
  2. Os detalhes das propostas ainda estão sendo ajustados; logo, os dados que têm sido veiculados podem estar imprecisos ou incompletos.
  3. O conjunto das propostas observa as peculiaridades da carreira, corrige distorções da MP 2215 (de 2001), mantém a paridade e a integralidade dos vencimentos, reconhece a meritocracia e impõe sacrifícios, indistintamente, a oficiais e praças.
  4. A abordagem distorcida e equivocada deste tema, além de inoportuna e atentatória aos preceitos da hierarquia e da disciplina, provoca especulações e dificulta a manutenção do equilíbrio necessário para as tratativas que estão sendo empreendidas.

——————-

O documento foi assinado pelo General Richard, Chefe do Centro de Comunicação Social do Exército.

Comentário recebido por áudio: “nunca em minha vida tinha visto um PRESIDENTE DA REPÚBLICA em uma viagem internacional se sentar na frente do computador par explicar para GRADUADOS das Força Armadas que seus pleitos serão avaliados. A coisa mudou. E mudou muito, e Isso assusta muita gente que se acha grande…” Diz um ex-sargento que hoje mora nos Estados Unidos

Ouça abaixo um breve comentário do editor

 

Revista Sociedade Militar