Indícios de que foi motivação religiosa – Atiradores de Suzano eram fundamentalistas e queriam 7 virgens no “paraíso”

Tudo indica que atiradores de Suzano eram fundamentalistas muçulmanos

todos nós especialmente o recinto será citado e lembrado… fique com deus meu mentor… no máximo 3 dias depois estaremos diante de deus, com nossas 7 virgens. Levaremos a mensagem conosco

Se são 7 ou 70, não importa… Eles querem virgens! Como podem negar o terrorismo em SUZANO? A palavra terrorismo, assassinos e qualquer menção a motivação dos fanáticos desapareceu da mídia

É importantíssima para compreensão do atentado em SUZANO a declaração de um dos terroristas de que estaria em breve com deus e suas “sete virgens”, sem comentar é claro o direito ao estupro eterno contra mulheres que esse tipo de gente acredita que terá como bônus por matar gente

A menção a sete, setenta ou 72 virgens no paraíso é comum entre terroristas. Abaixo texto sobre a dificuldade de lidar com o problema do terrorismo devido a motivação dos assassinos do grupo Al Shabaab que atuam no leste da África.

(fonte: https://allafrica.com/stories/201505040993.html )

“… Ambos os grupos, ao contrário dos “normais” tomadores de reféns, vão para matar, não resgatar. Ambos, ao contrário do exército do Quênia, têm aspirações de cerca de sete virgens esperando por eles em algum lugar no inferno, não medalhas ou honra. Ambos os grupos, diferentemente da polícia do Quênia, têm apenas coragem e não táticas empregadas pela empresa de reconhecimento – Reece Squad – em busca de baixas mínimas.

Outro excerto, do Daily Monitor, jornal impresso e ONLINE, veiculado em UGANDA

Link: “https://www.monitor.co.ug/OpEd/columnists/NicholasSengooba/War-on-terror–Pay-for-security-or-die-as-hyenas-guard/1293432-2013498-format-xhtml-a6letv/index.html

“Esses jovens acabam cometendo ataques suicidas com a promessa de glória no céu e que este martírio é a mais alta honra e glória para qualquer muçulmano. Esta promessa em algumas versões inclui uma recompensa de sete virgens com seios firmes!”

Trecho de postagem de um dos atiradores / Jornal Corporativo (RJ)

É obvio que as mensagens trocadas entre os jovens que mataram várias pessoas dão ao atentado o status de realizado por dois autoproclamados lobos solitários que esperavam receber sua recompensa no céu. Um dos fóruns frequentado pelos atiradores era o mesmo utilizado por Wellington Menezes, o fundamentalista muçulmano que assassinou crianças em Realengo no Rio de Janeiro, em 2011.

Assim como agora ocorre, em 2011, no caso de REALENGO, a grande mídia tenta transferir a culpa pelos atentados. De motivação religiosa, sequer mencionada, a culpa passou para bullyng na escola ou problemas de relacionamento, familiares etc.

Note que no que diz respeito aos ataques na NORUEGA não houve nenhum receio em se tratar o assunto da forma correta.

Existe fundamentalistas islâmicos, assim como existem fundamentalistas cristãos e de outras religiões. Tudo indica que o assassino que matou dezenas de pessoas nessa manhã na Nova Zelândia é um fundamentalista radical cristão, que se disse “abençoado” por uma ” ordem de Cavaleiros Templários Cristãos”, isso deve ser mencionado e esse tipo de radicalismo deve ser combatido.

Todo terrorismo deve ser combatido, tudo o que for necessário precisa ser mencionado. 

É preciso dizer o que tem que ser dito e tratar o episódios da forma correta. O crime de Suzano foi terrorismo com fortes indícios de motivação religiosa.

Revista Sociedade Militar