Forças Armadas

Militares se reúnem no RIO para discutir reestruturação. Para muitos “Defesa acaba com a PARIDADE” entre militares da reserva e ativa.

Militares se reúnem no RIO para discutir reestruturação. Para muitos “Defesa acaba com a PARIDADE” entre militares da reserva e ativa

Militares das Forças Armadas estão muito preocupados com a chamada reestruturação,  nos próximos dias ocorrerão vários eventos para discutir o assunto.

Uma das reclamações mais corriqueiras é a que diz que a proposta – que deveria servir para trazer igualdade – na verdade aumenta as diferenças salariais entre militares na ativa e reserva da mesma graduação.

O principal ponto mencionado é uma gratificação de habilitação por altos estudos que gradativamente chegará a 71% para suboficiais e subtenentes, últimas graduações nas carreiras das praças. Um número grande de militares reclama que essa vantagem não vai alcançar os militares da RESERVA, o que traria uma diferença de quase 2 mil reais no salário entre militares na mesma graduação. Militares do quadro especial também reclamam, acreditam que seu adicional de disponibilidade – nova gratificação criada pelo projeto de lei – deveria ser maior por conta da barreira que faz com que terminem suas carreiras como segundo-sargento. Outros reclamam da extinção do adicional por tempo de serviço, última conquista que restou de antes da MP2215.

A FEDERAÇÃO DOS CLUBES E ASSOCIAÇÕES MILITARES promove uma discussão sobre o projeto da reestruturação na próxima sexta-feira, 3 de abril. Ouvido pela Revista Sociedade Militar, um dos diretores da FECAMIL, SGT Moreira, disse que a intenção é ouvir e discutir as demandas da categoria e em seguida encaminhar um documento pra as autoridades responsáveis.

Opiniões e textos recebidos, vale a pena ler

“…As camadas médias e baixas das FA lutam contra as dificuldades e falta da contrapartida ao risco de vida e longas jornadas de trabalho. Olhe a cara de um subtenente depois de 25 anos de serviço… o homem está desgastado pelo trabalho árduo ao mesmo tempo que precisou ter se submetido a uma alta capacitação intelectual… Não se encontra em nenhum outro lugar esse tipo de profissional, um intelectual-braçal, pode-se dizer. O “generalato” ou os “estrelas” obviamente devem ser os que recebem melhor, mas criar gratificações especiais, como a de representação, caíram muito mal,  todos os militares sabem que eles têm sempre as melhores contrapartidas financeiras. Generais, almirantes e brigadeiros na ativa e reserva têm os cargos comissionados ou mesmo as “assessorias” prestadas a empresas que na maioria das vezes só querem seus serviços para “encurtar caminhos, para facilitar acordos com as forças armadas e auxiliares etc.  Não pode-se esquecer que eles quase nunca pagam alugueis e das freqüentes mudanças de sede na ativa, que geram altas comissões e abastecem sua conta bancária. ” Diz um capitão QAO na reserva/Grupo de whatsapp.

Nesse final de semana veremos a ISTO É publicar uma reportagem com o título “Por que tanto privilégio para eles?” O subtítulo diz que a proposta de reestruturação é na verdade “um presente de Natal antecipado para os militares”. Só se for para os generais, respondo eu. A revista Isto É nada sabe sobre militares… os suboficiais, justamente a graduação mais alta, são os mais prejudicados nessa mudança aí, se é que ela vai passar,” (1SGT da Marinha / Whatsapp)

 “… então, se eles tivesse pelo menos mantido o nosso tempo de serviço, conquistado antes da MP2215, mas tiraram ele com a desculpa de que vão igualar todos mas na verdade não igualaram é nada, a DEFESA com isso na verdade acaba com a paridade já que não teremos o direito a habilitação contada pelo curso de ALTOS estudos, curso que não temos e nem nunca teremos… achei falta de espírito de camaradagem, de corpo, desses generais… pra eles mesmos criaram uma indenização vitalícia de mais 10% …” Diz um SO na reserva

“Pra mim é uma sacanagem… nós militares que possumos cursos superiores feitos a nossa própria custa carregamos as assessorias jurídicas dos quartéis e não temos o altos estudos. Ficaremos recebendo menos que militares da mesma graduação só porque não possuímos o curso considerado como ALTOS ESTUDOS. Se fosse algo relacionado a saúde, insalubridade, risco, como é o submarinista, COMANDOS e o MEC, mas não é o caso. Achei erradíssimo isso aí… e vai gerar separação dentro do quartel… quem ganha menos vai querer fazer menos… ” disse outro Suboficial da marinha. ¨(JC – ativA)

“… A proposta de reestruturação da carreira dos militares não irá proporcionar aumento significativo para a grande maioria dos militares, principalmente em relação ao aumento da gratificação do adicional de habilitação militar, que além de ser bem maior para os que possuem o curso de Altos Estudos (com o aumento o percentual irá de 30% para 73%), irá beneficiar generais e coronéis tanto na ativa, quanto da reserva,inclusive suas viúvas e filhas. Por outro lado, em relação aos graduados, somente os subtenentes da ativa do Exército terão esse aumento, pois os da reserva não tinham possibilidade de realizar curso de Altos Estudos, que era destinado apenas para generais e coronéis. Os subtenentes da reserva do Exército e os da ativa e da reserva da Marinha e Aeronáutica possuem o curso de aperfeiçoamento (que atualmente é de 20% e com o aumento o percentual irá para 45%). Portanto, a diferença que atualmente é de 10% passará para 28%. Militares menos graduados somente receberão este adicional pelo curso de formação (12%). A diferença nesse caso será de 61% . Lembrando que os soldos já são diferenciados de acordo com o posto ou graduação.” Diz o suboficial Wander, também na reserva.

“Sou pensionista de tenente coronel, vi que o desconto vou aumentar, mas meu pai pagou posto acima, eu vou ter o salário reduzido? Vou perder alguma coisa?

> Aumento do FUSEX,um plano que não supre as necessidades básicas. Aqui nem pediatra tem para nossas crianças,temos que pagar particular. Tá na hora de rever a obrigatoriedade

> Como fica os Soldados, Cabos???  Esse reforma só beneficia do 3 sargento pra cima.

> Gostaria de lembrar que o salario família dos militares e só de R$ 0,16 centavos, o senhor agora tem voz poderia divulgar para que todos saibam deste absurdo…

> Imposto de Renda lá nas alturas Fusex de 5% minha mãe recebe pensão do meu pai, gasta de remédio e alimentação mais aluguel pois meu pai trabalhou 30 anos foi embora sem PIS, Fundo de Garantia etc. Agora mais 10%? Tira de nós as migalhas que Lula e Dilma deram vcs agora querem que fiquemos quietos? Daí a 4 anos vcs vão pedir nosso voto e verão como será!”

> O tal escalonamento vertical dos militares na verdade não existe, não é significativo, já que há cursos aos quais as categorias de base não têm acesso e isso torna a distância muito maior entre os dois extremos das carreiras.

Suboficial da Marinha e Força Aérea ativa e reserva e EB na reserva. A maior parte deles diz que estão prejudicados porque os 1º SGT e ST do Exército têm ha algum tempo cursos equivalentes a ALTOS ESTUDOS e isso dá uma percentagem de até 73% no pagamento. A FAB e MB vão corrigir isso agora, para os que estão na ativa serão criados cursos.  Todavia, os militares dessas forças que já foram para a reserva na graduação de SO sairão perdendo muito e, pelo que já se percebe, podem até tentar judicializar a coisa. SE O CHACAO – POR correspondência – do EB é altos estudos o PACOTÃO da MARINHA TAMBÉM PODE SER, DIZEM. Eu sou um, acabou o Posto acima eu me ferrei, acabou a LESM eu me ferrei e agora, saí faz 3 anos, criaram essa gratificação… eu me ferrei de novo?

ATENÇÃO. Foi criado um grupo no WHATSAPP para discutir o projeto de LEI no que diz respeito aos SUBOFICIAIS da FAB E MARINHA com foco no adicional de habilitação e outros prejuizos para militares nessa graduação. Atenção, o grupo é EXCLUSIVAMENTE para SO e ST discutir esse assunto e tentar chegar a uma solução para se apresentar ao executivo e legislativo federal. O LINK para ingresso é: https://chat.whatsapp.com/FtKZBtb2U3i4Pe4Uwn4Gwi

Revista Sociedade Militar

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top