Notícias Militares - Segurança Pública - Política - Geopolítica

Comentários rápidos: Esquerda x Bolsonaro = Militares no poder

Isto É: “democráticos por excelência”!
Puchassaquismo repentino da imprensa assusta muito

Só pensando… e dividindo com você.

Um tweet de Carlos Bolsonaro, feito há poucas horas, chama bastante a atenção

Onde estão os caras feias, os identificadores de problemas, os escritores de cartas para aliados ‘desbocados’? O silêncio não tem nada a ver com a descoberta de seus devidos lugares. O que está por vir, pode derrubar o Capitão eleito. O que querem é claro!

Ainda antes de BOLSONARO vencer, em círculos médios das FA se conversava sobre a possibilidade de vários cargos importantes ser ocupados por militares, como o então candidato prometia. Muitos viam a questão com “desconfiança” e comentavam sobre o potencial nocivo que isso poderia ter caso o governo fracassasse totalmente ou mesmo cometesse pequenos erros. As forças armadas são tidas em alta conta pela população e nada pior para a imagem do que generais metidos em fracassos e confusões políticas.

Já em fevereiro desse ano um artigo da Folha destacava a preocupação dos militares.

Se for um fracasso será um fracasso das forças armadas, se for um erro grave será mencionado como um erro das Forças Armadas. Acho que não deveríamos entrar nessa cano furada, mas me parece inevitável que aconteça.” Dizia um capitão de corveta, membro da média oficialidade, em um clube de militares no RIO.

Agora a coisa parece ter-se invertido de vez – quem não notou que note – porque é evidente que há uma grande possibilidade de se iniciar uma intensa campanha para retirar Bolsonaro da cadeira presidencial e atirar o país nas mãos de uma corte de generais.

Ofuscados pelo brilho dos holofotes progressistas e elogios dos politicalhordas da esquerda, essa casta ‘superior” de militares, que se gaba de ter autocontrole, de não seguir teorias de Scruton e de ser independente no pensar o Brasil, iria impor um “apaziguamento” exagerado das relações políticas e acabaria com a possibilidade de terminar de vez com a hegemonia da esquerda?

Esse é o grande medo dos chamados olavistas, que os militares ponham a perder tudo o que pode ser conquistado com a grande vitória da direita nas urnas.

Uma frase do General Villas Bôas dita na semana que passou foi interpretada como evidencia dessa tendencia.

… SUBSTITUINDO UMA IDEOLOGIA PELA OUTRA NÃO CONTRIBUI PARA A ELABORAÇÃO DE UMA BASE DE PENSAMENTO…” (VILLAS BÔAS).

Artigo do General Rocha Paiva, considerado grande mente entre os militares, diz que Mourão e outros generais no governo são os responsáveis por Bolsonaro não cometido algumas “idiotices”.

Se não fosse ele (Mourão) e os outros militares, já teríamos uma base americana no Brasil, uma nova Embaixada em Jerusalém e tantas outras idiotices.“, (…general-rocha-paiva-olavo-de-carvalho-generais-e-o-conservadorismo-de-scruton.html)

Se antes a esquerda e a mídia progressista não queria um vice-presidente militar porque seria ele era truculento, reacionário e adepto da intervenção militar agora a unica coisa de que se tem certeza é que querem aumentar o capital político dos generais.

Que outra coisa explicaria essa adulação toda em torno dos militares a ponto de dizer que Heleno e outros generais são: “ … uma linhagem de integrantes das Forças Armadas democráticos por excelência para os quais os projetos destinados a desenvolver o País devem pairar muito acima de ideologias de ocasião…”?

O artigo da Isto É chega a dizer que os militares são na verdade quem não deixa a coisa desandar. “… militares nomeados para cargos estratégicos do governo Bolsonaro se destacam como vozes eloqüentes de sensatez, equilíbrio e serenidade, quando tudo parece degenerar em caos”

Em artigo publicado nesse domingo a Folha disse: “O núcleo militar conta com respaldo de boa parte da classe política, assustada com o bate-cabeça e a falta de ação concreta dos ideológicos. Além disso, os sucessivos ataques de bolsonaristas aos políticos do centrão no Congresso faz com que eles pendam para o lado dos militares.”

No 247 se destaca a frase de Celso Amorim “…Militares Controlam Os Excessos De Bolsonaro … “

A grande massa dos militares, aqueles que fazem realmente a coisa acontecer,  que não têm 2,3 ou 4 estrelas nos ombros, continua a assistir de camarote, boquiaberta, os últimos acontecimentos. Majoritariamente conservadores e de direita, oficiais superiores, subalternos e graduados desconfiam muito do bem entoado canto da sereia de uma esquerda que há menos de três anos discutia como “modificar os currículos das academias militares; promover oficiais com compromisso democrático e nacionalista… “

Estamos atentos aos próximos capítulos.

Robson Augusto – Militar R1, jornalista, sociólogo. – Revista Sociedade Militar

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top