Departamento de ESTADO dos EUA denuncia prisão política em CUBA

Departamento de ESTADO dos EUA condena afronta a direitos humanos em CUBA

Em nota divulgada em vários jornais a partir do site do Departamento de Estado, os Estados Unidos condenaram as condições impostas ao movimento e às atividades do ativista cubano dos direitos humanos e preso político Dr. Eduardo Cardet. 

Segundo o governo dos EUA, as autoridades do regime cubano condenaram injustamente o Dr. Cardet a três anos de prisão, acusando-o de criticar o ex-ditador cubano Fidel Castro, e agora impõem restrições à sua libertação. Essas restrições buscam impedir os corajosos esforços do Dr. Cardet para promover os direitos humanos e as liberdades fundamentais para o povo cubano.

De acordo com várias ONGs internacionais, Cardet é um dos mais de 100 presos políticos que o regime cubano atual e injustamente encarcera. Denunciamos as deploráveis ​​condições carcerárias do regime cubano e continuamos com os abusos contra o Dr. Cardet e outros presos políticos. E pedimos ao regime cubano que liberte todos os presos políticos, imediatamente e sem condições.

A liberdade de expressão é um direito humano fundamental. A contínua detenção arbitrária de ativistas cubanos e pensadores independentes pelo regime cubano lança luz sobre sua própria covardia.

Revista Sociedade Militar – Rcb de MORGAN ORTAGUS, porta voz