Forças Armadas

Brigadeiro, sobre o PL1645: “O Pior momento, … praticamente acaba com todo o segmento”

Brigadeiro, sobre o PL1645: “O Pior momento, … praticamente acaba com todo o segmento”

Em entrevista concedida a um dos líderes da Associação Bancada Militar de Praças o Brigadeiro Átila Maia deu sua opinião sobre o PL1645/2019 apresentado pelo Ministério da Defesa. O oficial discorre sobre alguns pontos importantes como o adicional de habilitação, o momento político para discutir a coisa e até sobre a incoerência que permanece existindo ao se manter os militares das Forças Armadas com salários menores do que o pago às Forças Auxiliares em vários estados da federação e até no Distrito Federal.

O projeto tem causado insatisfação em setores das Forças Armadas e para muitos vai de encontro a própria linha de pensamento de Jair Bolsonaro de corrigir as disparidades causadas pela MP2215, já que – caso aprovado – é uma norma que novamente cria categorias diferenciadas, tornando o salário de vários grupos já na reserva menores do que o pessoal da ativa, acabando com a paridade e integralidade.

Na manifestação a favor de SERGIO MORO e BOLSONARO a associação ABBMP exibiu uma faixa solicitando revisão do PL1645/2019.

VEJA: INSATISFAÇÃO E RACHA CAUSADO PELO PL dos GENERAIS.

Sobre o projeto 1645/2019

Brigadeiro: “… Talvez tenha sido o pior momento para se lançar um projeto para discutir a reestruturação… até porque a nossa reforma da previdência já acontece desde 2000 com a Medida Provisória 2215. Não vai resolver de forma alguma o problema remuneratório das Forças Armadas.”

Sobre salários diferenciados para mesmas graduações e postos

Brigadeiro: “… a mesma fonte pagadora não pode dar salários diferenciados para pessoas que estão no esmo nível e na mesma qualificação

Sobre salário dos militares das Forças Armadas comparado com as polícias militares

Brigadeiro:  “… O artigo 144 (CF1988) fala que as polícias militares são forças auxiliares e reserva do Exército. É o único segmento no mundo inteiro em que o auxiliar ganha mais que o titular, isso não existe. Já que foi colocado esse projeto no congresso pode ser uma excelente oportunidade de a gente corrigir essas distorções.  Mas com certeza não será através de um projeto de lei…. neste sentido pedimos sim o  apoio do presidente Bolsonaro, que durante 28 anos aqui na câmara lutou, defendendo os integrantes das Forças Armadas e os policiais mas no entanto nessa medida agora ele praticamente acaba com todo o segmento e eu apelo ao presidente que use de todos os instrumentos para que a gente realmente faça justiça.. .de forma a dar um tratamento igualitário…

Abaixo o trecho do Vídeo onde o oficial general responde aos questionamentos de um dos diretores da Associação Brasileira Bancada Militar de Praças

Revista Sociedade Militar

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top