Forças Armadas

Cláudio Lino – O SILOGISMO, AS PREMISSAS FALSAS E O PL 1645

O SILOGISMO, AS PREMISSAS FALSAS E O PL 1645 – Artigo de colaborador

Silogismo é um termo filosófico com o qual Aristóteles designou a conclusão deduzida de premissas, a argumentação lógica perfeita. É um argumento dedutivo constituído de três proposições declarativas (duas premissas e uma conclusão) que se conectam de tal modo que, a partir das duas primeira (as premissas), é possível deduzir uma conclusão.1

O silogismo regular é o argumento típico dedutivo, composto de três proposições declarativas – premissa maior (P), premissa menor (p) e conclusão(c). Exemplo: 1. Todos os seres racionais são mortais – Premissa maior / 2. Todos os filósofos são seres racionais – Premissa menor e / 3. Logo, todos os filósofos são mortais – Conclusão. Enfim, temos vários tipos de figuras e modos de silogismo, que no momento não é o caso de citá-las.

Na lógica, premissa é uma fórmula considerada hipoteticamente verdadeira, dentro de uma dada inferência, significa a proposição, o contéudo, às informações essenciais que servem de base para um raciocínio, para um estudo que levará a uma conclusão.

A falsa premissa é uma proposição incorreta que dá forma à base de um silogismo lógico. Uma vez que a premissa (proposição ou assunção) não é correta, a conclusão traçada pode ser errônea. Exemplo: Todos os peixes de MARIANA vivem na água(premissa) /. A baleia é um peixe(premissa) / Logo, a baleia vive na água(conclusão).

No referido exemplo acima, são verdadeiras a forma do argumento e a conclusão, apesar desta ter sido deduzida baseada em uma premissa falsa, pois BALEIA NÃO É PEIXE, isto é, assumir que a baleia é um peixe para sustentar um silogismo lógico incorre em uma “FALSA PREMISSA”.

Pronto, realizada referida introdução, me sinto pronto, para tecer breves comentários, também em vídeo, sobre os argumentos apresentados pelo Major Luís Gustavo, a qual afirmou ter participado da elaboração do PL 1645.

Finalizo, tecendo alguns silogismos abaixo, baseado nos argumentos do Major Luís Gustavo do MD, inclusive, talvez, foram os argumentos que foram levados para o relator do PL – Vinícius de Carvalho e demais parlamentares que votaram a favor do projeto de lei. Que pena que caíram nessa!!!

Exemplo: Premissa maior falsa – Premissa menor verdadeira – conclusão falsa

  1. Todos os militares das forças armadas serão beneficiados pelo PL 1645 (premissa maior)
  2. As praças são militares graduados (premissa menor);
  3. Logo, todos os militares graduados serão contemplados. (conclusão).

Exemplo: Premissa Maior falsa – Premissa menor verdadeira – conclusão falsa

  1. O PL 1645 não é projeto de reajuste salarial e sim de projeto de restruturação da carreira (Premissa Maior)
  2. Todos os militares têm carreira (premissa menor)
  3. Portanto, todos serão beneficiados com as mudanças(conclusão)

Enfim, ressalto a importância de ficarmos atentos a tudo que ouvimos e presenciamos para que não sejamos direcionados a falsas conclusões.

Viva o filósofo Aristóteles que buscou o argumento perfeito, mas que não imaginava nunca, que se utilizariam tanto, abusivamente, das premissas falsas. Que DEUS nos ajude. Cláudio Lino, advogado, militar R1 – Diretor Presidente do Instituto Brasileiro de Análise de Legislações Militares.

Artigo de colaborador

SIGA O IBALM nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/ibalmilitar/
Instagram: https://www.instagram.com/ibalmilitar/
Linkedin: https://www.linkedin.com/company/ibalmilitar
Nosso Portal: https://www.ibalm.org/

Revista Sociedade Militar

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top