Forças Armadas

Governador ajoelhado e humilhado

Governador ajoelhado e humilhado

Alguns políticos ao invés de honrar os seus cargos, se lembrando não só da autoridade que têm, mas da responsabilidade de representar milhões de pessoas, de várias matizes religiosas, esportivas e políticas, bem ao contrário disso, se aproveitam de seus cargos para dar vazão a sonhos e preferências pessoais que só poderiam ser postos em prática na vida privada e jamais em uma ação de representação.

Um deputado federal ou vereador pode ser representante de determinada categoria profissional, nicho social, grupo que torce para um determinado time, ou professa determinada religião. Um membro do poder executivo, ao contrário disso, é representante de todos os habitantes de determinado estado, cidade, país.

Wilson Witzel foi autorizado a entrar no campo onde se travou a batalha entre Flamengo e River Plate NÃO porque é um torcedor do flamengo, mas porque é governador do Estado do Rio de Janeiro. Como tal ele não poderia aparecer como o Wilson torcedor fanático, que mesmo com mais de 50 anos de idade fica embasbacado a ponto de se ajoelhar diante de um jovem jogador de vinte e poucos anos de idade. O governador, se usou do cargo que possui, deveria ao ostentá-lo se comportar com toda reverencia e autoridade que ele merece.

Por conta de não ter ainda aprendido isso – WITZEL – que se apresenta como  ex-militar, ex-juiz e governador do Rio de Janeiro, foi obrigado a receber uma humilhante lição na frente de milhões de pessoas de todo o planeta.

Robson Augusto, Militar R1, jornalista, cientista social

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top