Militares/Leis/regulam,

Lula pode ser libertado! Voto de Toffoli fecha entendimento sobre prisão após condenação em 2ª instância

O placar foi de 6 x 5.

A prisão só pode ser efetivada após o esgotamento de todos os recursos. Não há mais prisão automática após condenação em segunda instância, mas havendo circunstâncias que justifiquem prisão preventiva o indivíduo pode permanecer preso.

Na rede já surgem vários pedidos para que os militares fechem o STF, nas redes de esquerda políticos já pedem a libertação do ex-presidente LULA. Militantes de esquerda comemoram e gritam Lula Livre em frente à carceragem da polícia federal em Curitiba.

A deputada G. Hofmann diz: “STF hoje fortaleceu a democracia e a Constituição, ameaçadas pelo governo de extrema-direita. Também reconheceu, depois de 1 ano e 7 meses, q Lula ficou preso ilegalmente. A crueldade termina aqui. Seguiremos lutando pela justiça, q é anulação da sentença de Moro. A verdade vencerá“.

Ainda que alguns acreditem que assim que Lula for solto, se isso realmente acontecer, as ruas novamente ficarão cheias de manifestantes e que há possibilidade de ocorrer aqui casos semelhantes aos que ocorrem no Chile, os Quartéis continuam tranquilos e militares estão comprometidos com o cumprimento da CF-1988 e daquilo que for decidido pela justiça.

Personalidades da esquerda atribuem aos vazamentos divulgados pelo INTERCEPT a tendência que levou o STF a votar de forma favorável à libertação de presos condenados em segunda instância, prejudicando várias decisões tomadas como consequência da operação Lava Jato

“Com nossa constituição ambígua como cúmplice, o STF vota para impedir que a justiça se estabeleça no Brasil.”, diz L. P. Orleans e Bragança, deputado.

a deputada Bia Kics lembra que hoje é aniversário do general Villas Bôas, que muitos consideram como o personagem que de fato impediu que Lula fosse solto no passado. Hoje é aniversário do @Gen_VillasBoas  Quem consegue esquecer o Twitte redentor do General quando o @STF_oficial  julgou a prisão em 2ª instância há tempos atrás? Coincidência ou não, o STF está julgando novamente o mesmo tema exatamente hoje” 

Os efeitos da decisão de hoje Efeitos repercutem por todo o judiciário.

Revista Sociedade Militar

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top