Forças Armadas

Ivone Luzardo na trincheira. Reunião com o senador IZALCI, correção do Auxílio Invalidez, bi-tributação para pensionistas, adicional de Habilitação e um pouco de historia

Ivone Luzardo na trincheira. Reunião com o senador IZALCI, correção do Auxílio Invalidez, bi-tributação para pensionistas, adicional de Habilitação e um pouco de historia

Com acesso a gabinetes de senadores, deputados e até à vice-presidência da república a já conhecida Ivone Luzardo continua figurando como importante liderança em favor dos militares das Forças Armadas.

Ivone Luzardo já milita há bastante tempo contra o arrocho salarial tradicionalmente aplicado nos militares – Só pra lembrar alguns momentos: em 2014 lá estava ela cobrando providências do secretário Ary Matos, que prometera respostas às demandas dos militares.

Muito antes disso, ainda em 2005 já se lia na Folha de São Paulo e Estadão sobre os grandes protestos da UNENFA contra a política revanchista de Lula contra as Forças Armadas. Naquele ano, em pleno dia do Exército, as pressas 70 policiais foram destacados para a frente do palanque para impedir que um grupo de 20 mulheres de camuflado, lideradas por Ivone Luzardo chegasse muito perto do presidente para reclamar do aperto salarial contra os militares. Quem não se lembra do acampamento de esposas de militares em frente ao Itamarati, que durou mais de 2 meses, com o objetivo de arrancar um reajuste digno para a tropa?

” ‘Isso é ditadura da violência, a ditadura da fome’… O protesto, que era para ser silencioso, com a abertura de faixas em frente ao palanque de autoridades, tornou-se mais barulhento com a intervenção de cerca de 70 policiais que formaram uma barreira a 400 metros do palanque e impediram que o grupo de 20 mulheres se aproximasse do presidente Lula. No final da solenidade, a presidente da União de Esposas de Militares das Forças Armadas (Unemfa), Ivone Luzardo, furou o bloqueio e ficou na frente do carro da segurança que acompanha o presidente Lula, chegando a se agarrar no espelho retrovisor, mas não conseguiu falar com o presidente, que saiu em outro carro.” Disse o Estadão, em 20 de abril de 2005.

“Pouca gente sabe, mas em 2004 era o IZALCI LUCAS quem ajudava a conseguir os carros de som… para as manifestações por melhor salário para os militares”, conta Ivone.

Depois disso Luzardo não parou, seu grupo foi um protagonista importante para que Bolsonaro fosse eleito presidente da República em 2018.

Hoje é uma das lideranças que abrem portas no legislativo para que as demandas dos militares sejam consideradas pelos parlamentares.

A reunião dessa semana com o SENADOR IZALCI LUCAS

No dia 7 de janeiro Ivone Luzardo decidiu ir até o gabinete do Senador para levar um bolo em agradecimento pela sua ação em favor dos Militares – um bolo de chocolate com massa amanteigada e amêndoas laminadas – a assessoria fez a festa, fez questão de contar em detalhes. Saboreando o bolo o parlamentar marcou a reunião que ocorreu nessa quinta-feira.

Na reunião, junto de nomes conhecidos, como o advogado Adão Farias e Sargento Gonçalves, o parlamentar e assessoria foram abastecidos com dados suficientes para que no mês de fevereiro esteja junto de uma comissão gerenciada pelo poder Executivo, formada pelo Ministério da Economia e Defesa, para a elaboração de propostas que corrijam os pontos considerados por graduados da reserva das Forças Armadas como equívocos ou distorções na recentemente sancionada lei 13.954/2019.

Durante sua fala – além das questões da integralidade e paridade – Luzardo lembrou da questão dos militares que recebem auxílio invalidez e da bi-tributação das pensionistas.

Chama a atenção essa questão do auxílio invalidez, sem reajuste há anos, tanto que Ivone foi procurada pela senadora Mara Gabrilli, que prometeu se unir a Izalci Lucas para tratar desse assunto. Conta a líder da UNENFA

Por fim o Senador Izalci informou que uma comissão deve ser formada a partir de fevereiro e disse que: “Estou recebendo todas as sugestões… é uma comissão do Executivo, mas eu fui convidado a participar em função das negociações para a aprovação do PL1645, com as propostas a gente vai tentar amenizar as distorções…”

Alguns temas abordados na reunião, segundo Ivone Luzardo

– paridade e integralidade

– bi-tributação das pensionistas

– correção do auxílio invalidez

– correção de perdas do pessoal de 2001 a 2019

– perdas do pessoal que foi pra reserva de de 2001 a 2019

A ênfase das propostas será em cima da correção de perdas dos militares – praças e oficiais – que foram para a reserva entre 2001 e 2019, que ficaram com defasagens salariais significativas em relação a maior parte de seus pares que irão para a reserva a partir de 2020. Correções específicas, relacionadas a perdas dos militares dos quadros especiais também foram apresentadas ao senador.

Em contato com fontes de Brasília essa revista foi informada que o secretário Rogério Marinho estaria reunido nessa quinta-feira com o general Pafiadachi. Não fomos informados sobre teor dos assuntos tratados.

Revista Sociedade Militar

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top