Forças Armadas

“um bosta de um prefeito… idolatram Fidel Castro “. Militares dizem: “nenhuma possibilidade de encontrar indício de crime nas falas”

Assistida a reunião ministerial a avaliação de diversos militares ouvidos pela REVISTA SOCIEDADE MILITAR é de que o Presidente realimenta o apoio dos seguidores, que passam a defende-lo muito mais tenazmente do que antes ao vê-lo no privado defender as bandeiras colocadas na campanha de 2018.

Grande mídia diz que ministros do supremo avaliam possibilidade de implicar Weintraub em crime de injúria, avaliamos como algo improvável, as falas foram feitas em privado e em privado não há injúria.

Bolsonaro disse que vai interferir nos ministérios e de fato legalmente ele tem esse direito.

Bolsonaro deu ideia de que possui um sistema privado de informações“, acusam as grandes redes, apontando isso como indício de crime. Não há fundamento nessa acusação, todos nós temos sistemas privados de informações, amigos, redes sociais etc. Porque o presidente não teria o dele?

“confirma meu voto”, diz um militar. “absolutamente nenhum indício de crime”, diz outro militar ouvido pela Revista Sociedade Militar.

Veja a transcrição

Jair Bolsonaro: Ele quer fazer uma videoconferência onde mais de trezentos
empresários do Rio, que é um pouquinho abaixo do potencial de São Paulo, pra
hipotecar solidariedade a uma … a … a ideia que nós temos de reabrir o comércio. A
desgraça que vem pela frente, eu acho que o Paulo Guedes tá sendo até legal, hein
Paulo Guedes? Eu não sou economista não. Vai ser uma porrada muito maior do que
você possa imaginar. Não são apenas os informais. Eu acho que já bateu a dez milhões
de carteira assinada, foi pro saco. E os governos estaduais não tem como pagar salário
pros ca … não tem. Maio, metade dos estados não te .. . não vai ter como pagar salário
mais. A desgraça tá aí. Eles vão querer empurrar essa … essa … essa trozoba pra cima
da gente, esse pessoal aqui do lado vai querer empurrar, e a gente vai reagir porque
aqui não é saco sem fundo. Tá? Então essa preocupação vamos ter. Paralelamente a
isso tem aí OAB da vida, enchendo o saco do Supremo, pra abrir o processo de
impeachment porque eu não apresentei meu … meu exame de … de … de … de vírus,
essas frescurada toda, que todo mundo tem que tá ligado.

Jair Bolsonaro: Não é apenas é … cuidar do seu ministério nessas questões que
estamos tratando aqui, é tratar da questão política também. Tá certo? Então é … essa é
a preocupação temos que ter, porque a luta pelo poder continua. A todo … a todo
vapor. E, sem neurose da minha parte, tá? O campo fértil pra aparecer um … uns
porcaria aí, né? Levantando a … aquela bandeira de … do … do povo ao meu lado, não
custa nada. E o terreno fértil é esse, o desemprego, caos, miséria, desordem social e
outras coisas mais. Então essa é a preocupação, todos devem ter, né? Não é “tá bom?”,
o ministério fatura, “deu merda?” no colo do presidente. Não pode ser assim. Hoje eu
vi o Magno Malta me defendendo. O Magno Malta, desculpa aí, foi tratado lá atrás
para ser vice. Depois ele resolveu não ser, tudo bem. Depois foi ser tratado para ser
ministro, tudo bem.

Jair Bolsonaro: Agora politicamente ele nunca me deu uma alfinetada e sempre tá
defendendo com os problemas que ele tem. Então não é o ministro ir de peito aberto,
enfrentar, entrar no covil dos leões, mas não pode, né? Por exemplo, quando se fala
em possível impeachment, ação no Supremo, baseado em filigranas, eu vou em
qualquer lugar do tenitório nacional e ponto final! O dia que for proibido de ir. .. pra
qualquer lugar do Brasil, pelo Supremo, acabou o mandato. E, espero que eles não
decidam, ou ele, né? Monocraticamente, querer tomar certas medidas porque daí nós
vamos ter um … uma crise política de verdade. E eu não vou meter o rabo no meio das
pernas. Isso daí. .. zero, zero. Tá certo? Porque se eu errar, se achar um dia ligação
minha com empreiteiro, dinheiro na conta na Suíça, porrada sem problema nenhum.
Vai pro impeachment, vai embora. Agora, com frescura, com babaquice, não!

Jair Bolsonaro: Até em cima do que eu falei, em frente ao forte apache. Eu sou o
chefe supremo das forças armadas. Ponto final. O pessoal tava lá, eu fui lá. Dia do
exército. E falei algo que eu acho que num tem nada demais. Mas a repercussão é
enorme. “Ó, o Al-5”. Cadê o Al-5? Ca .. . cabou com a … o AJ-5 não exis … não existe
ato institucional no Brasil mais. É uma besteira. Artigo um, quatro, dois. É um pessoal
que não sabe interpretar a Constituição. Agora em cima disso fazer uma onda? A
“vamos ouvir deputados, empresários”, seja lá o que for. Agora, quando a Câmara faz
lá dentro uma homenagem a Che Guevara, a Mao Tse-Tung e tudo mais, não tem
problema nenhum. Quando o Partido Comunista do Brasil faz suas convenções e
idolatram lá Fidel Castro, entre outros, não tem problema nenhum. Quando um
coitado levanta uma placa de Al-5, que eu tô me lixando para aquilo, porque num .. .
porque num existe AI-5. Não existe. Artigo um, quatro, dois: nós queremos cumprir o
artigo um, quatro, dois, todo mundo quer cumprir o artigo um, quatro, dois.

Jair Bolsonaro: E havendo necessidade, qualquer dos poderes, pode, né? Pedir as
forças armadas que intervenham pra reestabelecer a ordem no Brasil, naquele local
sem problema nenhum. Agora todos, né? Tem que se preocupar com a questão
política, e a quem de direito, tira a cabeça da toca, porra! Não é só ficar dentro da toca
o tempo todo não! “Tô bem, eu tô cuidando da minha imagem, a imagem tá aqui, eu
sou bonitinho, e o resto que se exploda” . Não! Tem que fazer a sua parte. Então é isso
que eu tento, ten … te … tenho falar com vocês, porque depois de wn certo momento,
onde chegar a … na … na … a cabeça dessas pessoas, fica difícil voltar atrás. Daí
querem uma crise, é urna crise. Não tenho amor por essa … por essa … por esse
mandato a … pe … pe … pela cadeira de Presidente. Ne .. . ne … zero, zero! Não vou
provocar ninguém. E assim corno a defesa faz urna nota muito boa dizendo que vai
cumprir a constituição, liberdade, e co … dez! E não aceita golpe, dez! Também não
aceita um contragolpe dos caras, porra!

Jair Bolsonaro: Vai deixar alguns maluco aí, que eles sabem quem são, ficar aí
naquela fervura de “Ó, o Presidente é irresponsável, ele é maluco, ele é genocida”.
Não é assim. Não va … o que vale prum lado, vale pro outro, o que não vale prum
lado, não vale pro outro. Essa é a nossa preocupação que devemos ter. Com isso que tá
aqui, o Pró-Brasil, mas também com a questão política. Se nós começarmos a falar
com propriedade, e tem gen … muita gente que fala muito melhor do que eu, e tem um
conhecimento muito melhor do que eu, tem que fa lar, pô! Discretamente mas tem que
falar, pra não deixar subir a temperatura, porque é só porrada o tempo todo em cima
de mim. E vou continuar indo em qualquer lugar do Brasil e ponto final, é problema
meu. Tá certo? Se eu não tiver esse direito de ir e vir. Prefeitinho lá do fim do mundo,
um jaguapoca dum prefeito manda prender. Tem que a Justiça se posicionar. .. se
posicionar sobre isso, porra! Tem que se posicionar sobre isso, abertamente! Não
admitimos prisão por parte de prefeitos, e o decreto!

Jair Bolsonaro: Tem que falar, não é fi car quieto. E quem de direito aqui, e todos os
ministros tem que falar isso aí, não é só a Justiça. Todos tem que falar. Não é ficar,
deixa o bo … toca o barco não e .. .. e vamos em frente. Tá? Então é isso que eu apelo a
vocês, pô. Essa preocupação. Acordem para a política e se exponham, afinal de contas
o governo é um só. E se eu cair, cai todo mundo. Agora vamo ca … se tiver que cair
um dia, vamos cair lutando, uma bandeira justa. Não por uma babaquice de … de … de
exame a .. . antivírus, pô. Pelo amor de Deus, pô. Tá? Eu até … deixar bem claro, de
uns oito ano pra cá, quando pedia farmácia de manipulação um remédio qualquer, eu
falava com o médico: “bota um nome de fantasia”, porque se for o meu nome pra lá,
como era, sempre fui um cara manjado, não é, tem três quatro que vão manipular lá o
medicamento, podem me envenenar, pô! E assim é a mesma coisa a questão do vírus,
entre outros. De acordo com interesse, o cara dá negativo ou dá positivo. Depois que
deu, vai pra contraprova mas dá problema.

Jair Bolsonaro: E nós sabemos, tá certo? Que nós temos um compromisso com a
verdade. Eu jamais mentiria se não tivesse realmente um exame negativo. Jamais eu ia
mentir a negativa deu positivo, ou vice-versa. Jamais. A verdade acima de tudo. Então
é um apelo que cu faço a todos, que se preocupem com política, pra não ser!
surpreendido. Eu não vou esperar o barco começar a afundar pra tirar água. Estou
tirando água, e vou continuar tirando água de todos os ministérios no tocante a isso. A
pessoa tem que entender. Se não quer entender, paciência, pô! E eu tenho o poder e
vou interferir em todos os ministérios, sem exceção. Nos bancos eu falo com o Paulo
Guedes, se tiver que interferir. Nunca tive problema com ele, zero problema com
Paulo Guedes. Agora os demais, vou! Eu não posso ser surpreendido com notícias. Pô,
eu tenho a PF que não me dá informações.

Jair Bolsonaro: Eu tenho as … as inteligências das Forças Armadas que não tenho
informações. ABIN tem os seus problemas, tenho algumas informações. Só não tenho
mais porque tá faltando, realmente, temos problemas, pô! Aparelhamento etc. Mas a
gente num pode viver sem informação. Sem info … co … quem é que nunca ficou atrás
do … da … da … da … da … da … da … da porta ouvindo o que seu filho ou sua filha
tá … tá comentando. Tem que ver pra depois que e … depois que ela engravida, não
adianta falar com ela mais. Tem que ver antes … depois que o moleque encheu os
cornos de … de droga, já não adianta mais falar com ele, já era. E informação é assim.
Eu tava vendo, estudando em fim de semana aqui como é que o serviço chinês,
\secreto, trabalha nos Estados Unidos. uai a preocupação nossa aqui? XXXXXXXX E simples o negócio. “A, não deve falar publicamente” . Devo falar como? Tá todo mundo vendo o que tá acontecendo XXXXXXXXXXXXXXX Tudo bem. tu não tira.

Jair Bolsonaro: É uma realidade. Não adianta esconder mais, tapar o sol com a
peneira, né? Tem, não é … em vá … em alguns ministérios tem gente deles~
aqui dentro, né? Então não queremos brigar com _ , zero briga com a –·
Precisamos deles pra vender? Sim. Eles precisam também de nós. Porque se não
precisassem não estariam comprando a soja da gente não. Precisam. E é um negócio,
pô. E devemos aliar com quem tem umas … alguma afinidade conosco. Pra gente
poder faz … fazer valer a nossa vontade naquele momento. Não adianta se esconder
aqui, depois tem um problema, daí liga pro tio, “O tio”. Vou falar “Pô cara, você me
ignorou até hoje!”. Você só não me chamou de imperialista, igual a esquerdalha e o
FHC falavam no passado, no resto … agora não dá mais. Então essa é a preocupação
que temos que ter. A questão estratégica, que não estamos tendo. E me desculpe, o
serviço de informações nosso, todos, é uma … são uma vergonha, uma vergonha! Que
eu não sou informado!

Jair Bolsonaro: E não dá pra trabalhar assim. Fica difícil. Por isso, vou interferir! E
ponto final, pô! Não é ameaça, não é uma … urna extrapolação da minha parte. É uma
verdade. Como eu falei, né? Dei os ministérios pros senhores. O poder de veto. Mudou
agora. Tem que mudar, pô. E eu quero, é realmente, é governar o Brasil. Não, é o
problema de todos aqui, como disse o Marinho, né? É o mesmo barquinho, é o mesmo
barco. Se alguém cavar o fu … cavar no porão aqui, vai, vai todo mundo pro saco aqui,
vai todo mundo morrer afogado. Então ess … isso que a gente precisa, é pensar além
do que tem que fazer internan1ente aqui. Quando explodiu o INMETRO, conversei
com o Paulo Guedes. Uma, desculpe o linguajar, uma putaria! Putaria o INMETRO!
Trocar tacógrafo, trocar taxímetro, botar chip na bomba de combustível, putaria!
Igualzinho a tomada de três pinos. Tá muito bem agora lá. A imprensa enfiou a
porrada. “A, botou um coronel” . Coronel é formado pelo IME. Num ia botar um
coronel sem u … sem uma formação, tá?

Jair Bolsonaro: E assim nós devemos agir. Como tava discutindo agora. O IPHAN,
não é? Tá la vinculado a Cultura. Eu fiz a cagada em escolher, nu … não escolher uma , ‘
uma pessoa que tivesse o … também um outro perfil. E uma excelente pessoa que tá lá,
tá? Mas tinha que ter um outro perfil também. O IPHAN para qualquer obra do Brasil,
como para a do Luciano Hang. Enquanto tá lá um cocô petrificado de índio, para a
obra, pô! Para a obra. O que que tem que fazer? Alguém do IPHAN que resolva o
assunto, né? E assim nós temos que proceder. E assim, cada órgão, como eu falei da
Teresa Cristina, que mudou uma Instrução Normativa, revogou uma Instrução
Normativa, ajudou quatrocentos mil pessoas no Vale do Ribeira – parabéns a ela –
assim são outras decisões. A questão de armamento, né? As questões de … mas por
quê? Espera aí! Ministro da Justi … senhor ministro da Justiça, por favor. Foi decidido
a pouco tempo que não podia botar algema em quase ninguém. Por que tão botando
algema, em cidadão que tá trabalhando, ou mulher que tá em praça pública, e a Justiça
não fala nada?

Jair Bolsonaro: Tem que falar, pô! Vai ficar quieto até quando? Ou eu tenho que
continuar me expondo? Tem que falar, botar pra fora, esculachar! Não pode botar
algema! Decisão do próprio Supremo. E vamos ficar quieto até quando? Fica
humilhando nosso povo, por quê? Isso tá crescendo. Pessoal fica apontando pra mim,
“votei em você pra você fazer alguma coisa!”, “votei em você pra você tomar
decisões, pra você brigar! “. E é verdade. Eu tô me lixando com a reeleição. Eu quero
mais que alguém seja re … seja eleito, se eu vier candidato, tá? Pra eu ter. .. eu quero
ter paz no Brasil, mais nada. Porque se for a esquerda, eu e uma porrada de vocês aqui
tem que sair do Brasil, porque vão ser presos. E eu tenho certeza que vão me condenar
por homofobia, oito anos por homofobia. Daí inventam um racismo, como inventaram
agora pro Weintraub. Desculpa, desculpa o … o desabafo: puta que o pariu! O
Weintraub pode ter falado a maior merda do mundo, mas racista? Vamos ter que
reagir pessoal, é outra briga.

Jair Bolsonaro: Tem que ser um governo com a … com altivez. Se expor, mostrar que
nós temos o povo do nosso lado. Que nós somos submissos ao povo. Nós queremos
realmente, é como disse, se não me engano Magareth Tacher, né? Ou Reagan, não sei?
Pra se . .. tem que ser conduzido pela povo brasileiro, e ponto final. Onde o povo tá,
vamos estar junto. Eu não convidei ninguém pra ir pra frente do pa .. . da … do forte
apache, ninguém, zero! Tava na casa do meu filho, fiquei sabendo: “Vô pra lá”! A
imprensa tá falando agora que, o … não sei … que dois ministros militares aí não
aceitaram meu convite. O dia que … ou eu convido o ministro pra um churrasquinho
em casa, ou pago uma missão!
M?: Eu e o Fernando.
Jair Bolsonaro: Tá? Não sei, tá? Ou eu pago uma missão. Se a missão for absurda, o
ministro fala “ó, tchau, tô fora”, tá certo? Ou vai e fica puto, mas vai, pô! E jamais eu
vou pagar uma missão escrota pra quem quer que seja, nem no quartel eu fazia isso
com recruta, nem no quartel, tá certo? Quem dirá o nosso convívio aqui que é muito
bom, é … partir pra essa linha.

Jair Bolsonaro: Não estamos em desespero, nós estamos bem. Não somos acusados
de desvio, de corrupção, nada. Na se … nada, tá zero! Temos problema pela frente.
Vamos tentar solucionar, como eu tenho conversado com vários ministros. E vamos
solucionar, porque o destino do Brasil tá na mão desse grupo privilegiado que tá aqui.
E eu não seria nada sem vocês. Vocês não seriam ministro sem . .. sem eu … duvido!
Dificilmente alguém ia ser ministro se tivesse um Haddad aqui. Eu duvido! Poderia
aceitar por alguns dias, né? Depois ver a sacanagem que ia ser, não ia ser diferente do
que foi os dois anos anteriores do PT, não é? Ia pedir pra sair. Então um apelo pra
vocês, todo mundo se preocupe com o futuro do Brasil, com a questão política, criticar
um ato de uma pessoa ou outra não é .. . não é criticar o Congresso ou de … criticar o
Supremo Tribunal Federal. É … é uma … quem não fica . .. quem não ficou revo … vi o
Moro fi cou revoltado com a .. . com a liberdade desse pessoal. Por causa de … de …
de … de vírus, botou os estuprador pra fora.

Jair Bolsonaro: Imagina se estivesse estuprado uma filha nossa, um filho da puta
desses ser posto em liberdade. Agora temos que se colocar no lugar dessas pessoas,
desse pai que tem a filha estuprada, e o .. . e vagabundo foi posto na rua. Com uma
decisão, fada-se de quem seja, tem que jogar pesado em cima aí. .. pesado em cima
disso. Não é um desabafo, pessoal. É uma realidade. O nosso barco tá indo, mas não
sabemos ainda, no momento dado o último caso, ess … vírus, pra onde tá indo nosso
barco. Pode tá indo em direção a um iceberg. A gente vai pro fundo. Então vamos se
ligar, vamos se preocupar. Quem de direito, se manifesta, com altidez com palavras
polidas, tá? Mas coloca uma posição! Porque não pode tudo, tudo, veio pra minha
retaguarda, tudo tá? E vocês tem que apanhar junto comigo, logicamente quando tiver
motivo pra apanhar, ou motivo pra bater.

Jair Bolsonaro: Ontem eu liguei pro Diretor-Geral da Polícia Rodoviária Federal.
Chegou ao meu conhecimento, urna nota, que era dele, sobre o passamento de um
patrulheiro. E ele enfatizou que era COVID-19. Eu liguei pra ele. Jair Bolsonaro: “Por favor, o que mais? Ele era obeso, era isso, era” .. . bem, tinha … como é que é? (dirigindo-se a Braga Netto).

Jair Bolsonaro: Comorbidades. Mas ali na nota dele só saiu CODIV-19. Então vamos
alertar a quem de direito, ao respectivo ministério, pode botar CODJV- 19, mas bota
também tinha fibrose nu … montão de coisa, eu não entendo desse negócio não. Tinha
um montão de coisa lá, pra exatamente não levar o medo à população. Porque a gente
olha, morreu um sargento do exército, por exemplo. A princípio é um cara que tá bem
de saúde, né? Um policial federal, né? Seja lá o que for, e isso daí não pode acontecer.
Então a gente pede esse cuidado com o colegas, tá? A quem de direito, ao respectivo
ministério, que tem alguém encarregado disso, né? Pra tomar esse devido cuidado pra
não levar mais medo ainda pra população.

Jair Bolsonaro: Deixa eu complementar aqui. O que o Weintraub tá falando – eu tô
com sessenta e cinco anos – a gente vai se aproximando de quem não deve. Eu já
tenho que me policiar no tocante a isso daí. São pessoas aqui em Brasília, dos três
poderes, que não sabem o que é povo. Eu converso com alguns, não sabe o que é o
feijão com arroz, não sabe o que é um supermercado. Esqueceu. Acha que o dinheiro
cai do céu. “Eu tô com os meus privilégios garantidos, meus cem mil por mês”, em
média, cem mil por mês que essa galera ganha, né? Legalmente. E acha que isso não
vai acabar nunca. Como alguns acham que a liberdade a … a … qua .. . “qual é desse
cara, tá maluco?”. Eu tô vendo o mais antigo aqui, o General Heleno aqui. Ele sabe o
que é meia, o que foi meia quatro. Muitos aqui não sabem. Essa cambada que tentou
chegar no poder em meia quatro, se … se tivesse chegado, a gente tava fodido todo
mundo aqui. Cortando … ia tá felicíssimo se tivesse cortando cana, ganhando vinte
dólar por mês. Não pode esquecer disso. Nós não podemos esquecer o que é esse
povo. Eu vou convidar os ministros pra domingo ir passar na Ceilância e Taguatinga.

Jair Bolsonaro: É convite, não é … não é missão não. Convite. Pra ver como é que tá
o cara na … na … na esquina. Pra vir uns merda pra falar aí, né? Uns merda de sempre.
“A, o cara rompeu o isolamento. Tá dando um péssimo exemplo.”. Tá .. . péssimo
exemplo é o cacete, pô! Pior é tá passando fome! Tá na merda, porra! Sentir o cheiro
de povo, como eu falei, lá. É uma experiência pra todo político sentir! Ir lá ver como é
que tá o negócio. Ou a gente tem que tá, como se fosse, né, ô? Um general na … na
retaguarda e deixar a tropa se ferrar na frente. Não! O general tá, tá na frente, o
coronel tá na frente, o capitão tá na frente. Nossos heróis da segunda guerra mundial
tiveram na frente de campo de batalha. Se precisar que, tenho certeza, nossas forças
armadas vão cumprir com seu papel, mas, né? Nós temos que dar exemplo e mostrar
que o Brasil não é – eu sou mais educado que o Weintraub, até me poli muito, né? No
linguajar que ele usou – mas não é isso que o pessoal pinta por aí. Se reunindo de
madrugada, pra lá, pra cá. Sistemas de infom1ações: o meu funciona.
M?: General, (ininteligível).

Jair Bolsonaro: O meu particular funciona. Os ofi… que tem oficialmente,
desinforma. E voltando ao … ao tema: prefiro não ter informação do que ser
desinformado por sistema de informações que eu tenho. Então, pessoal, muitos vão
poder sair do Brasil, mas não quero sair e ver a minha a irmã de Eldorado, outra de
Cajati, o coitado do meu irmão capitão do Exército de … de … de … lá de Miracatu se
foder, porra! Como é perseguido o tempo todo. Aí a bosta da Folha de São Paulo, diz
que meu irmão foi expulso dum açougue em Registro, que tava comprando carne sem
máscara. Comprovou no papel, tava em São Paulo esse dia. O dono do … do
restaurante do … do pa … de … do açougue falou que ele não tava lá. E fica por isso
mesmo. Eu sei que é problema dele, né? Mas é a putaria o tempo todo pra me atingir,
mexendo com a minha família. Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de
Janeiro, oficialmente, e não consegui! E isso acabou. Eu não vou esperar foder a
minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar
alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se
não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro!
E ponto final! Não estan1os aqui pra brincadeira.

Jair Bolsonaro: O que esses filha de uma égua quer, ô Weintraub, é a nossa
liberdade. Olha, eu tô, como é fácil impor uma ditadura no Brasil. Como é fácil. O
povo tá dentro de casa. Por isso que eu quero, ministro da Justiça e ministro da
Defesa, que o povo se arme! Que é a garantia que não vai ter um filho da puta
aparecer pra impor uma ditadura aqui! Que é fácil impor uma ditadura! Facílimo! Um
bosta de um prefeito faz um bosta de um decreto, algema, e deixa todo mundo dentro
de casa. Se tivesse armado, ia pra rua. E se eu fosse ditador, né? Eu queria desarmar a
população, como todos fizeram no passado quando queriam, antes de impor a sua
respectiva ditadura. Aí, que é a demonstração nossa, eu peço ao Fernando e ao Moro
que, por favor, assine essa portaria hoj e que eu quero dar um puta de um recado pra
esses bosta! Por que que eu tô armando o povo? Porque eu não quero uma ditadura! E
não da pra segurar mais! Não é? Não dá pra segurar mais.

Jair Bolsonaro: É. Quem não aceitar a minha, as minhas bandeiras, Damares:
família, Deus, Brasil, armamento, liberdade de expressão, livre mercado. Quem não
aceitar isso, está no governo errado. Esperem pra vinte e dois, né? O seu Álvaro Dias.
Espere o Alck.min. Espere o Haddad. Ou talvez o Lula, né? E vai ser feliz com eles,
pô! No meu governo tá errado! É escancarar a questão do armamento aqui. Eu quero
todo mundo armado! Que povo armado jamais será escravizado. E que cada um faça,
exerça o teu papel. Se exponha. Aqui eu já falei: perde o ministério quem for elogiado
pela folha ou pelo globo! Pelo antagonista! Né? Então tem certos blogs aí que só tem
notícia boa de ministro. Eu não sei como! O presidente …

Jair Bolsonaro: … leva porrada, mas o ministro é elogiado. A gente vê por aí. “A, o
governo tá, o … o ministério tá indo bem, apesar do presidente.”. Vai pra puta que o
pariu, porra! Eu que escalei o time, porra! Trocamos cinco. Espero trocar mais
ninguém! Espero! Mas nós temos que, na linha do Weintraub, de forma mais educada
um pouquinho, né? É … de se preocupar com isso. Que os caras querem é a nossa
hemorroida! É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fi zeram com o
vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre
outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de
Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta. Que quem não conhece a história
dele, procw-a conhecer, que eu conheci dentro da Câmara, com ele do meu lado! Né?
M?: (Ininteligível).
Jair Bolsonaro: E nós sabemos o … o que, a ideologia dele e o que ele prega. E que ele
sempre foi. O que a … tá aproveitando agora, um clima desse, pra levar o terror no
Brasil. Né? Então, pessoal, por favor, se preocupe que o de há mais importante, mais
importante que a vida de cada um de vocês, que é a sua liberdade. Que homem preso
não vale porra nenhuma.

Revista Sociedade Militar

 

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top