Forças Armadas / Polícia

Militar na FAVELA é um incômodo? Profissão de ALTÍSSIMO RISCO

cabine em favela indigna sociedade

Militar na FAVELA é um incômodo? Profissão de ALTÍSSIMO RISCO

Você é policial e ao seu redor com toda certeza há algumas dezenas de marginais armados com fuzis de assalto, granadas e até armas de calibre .30 e .50. Imagine passar a noite dentro dessa cabine no local conhecido como CURVA DA MORTE no complexo do Alemão no Rio de Janeiro.

Dentro da cabine, supõe-se, você tem uma pistola com 15 projeteis e talvez um fuzil 7.62 da década de 60. O nosso inseparável Fuzil Automático Leve, que com seus quase 5 quilos nada tem de leve.

Como militar não consigo deixar de imaginar, apenas observando a imagem, a desvantagem em que se encontram os militares que trabalham nesse local. Definitivamente não pe seguro tirar serviço naquela cabine em posição tão "estratégica", tão próxima desse aglomerado de imóveis, vários mais altos e, portanto, com situação bem favorável para que um atirador alveje os militares no momento da rendição. Parte significativa da sociedade local é de confiança dos inimigos; os marginais não usam farda e qualquer identificação, qualquer um que passa pelas proximidades pode fazer parte da quadrilha que controla o tráfico no local.

Nas redes sociais os moradores que se manifestam parecem bem antipáticos à presença da polícia, reclamam que vários fios foram derrubados para a instalação da cabine, que chamam de “base da vergonha”. “Coletivos” promovem campanhas para afastar a polícia e reclamam que policiais se abrigam ou usam como base de apoio casas abandonadas. Faixas são afixadas informando que a comunidade quer "viver a vontade".


Imagem de COLETIVO PAPO RETO

Resta saber se aqueles que se manifestam nas redes representam realmente a população das comunidades.

Coisas de BRASIL – Revista Sociedade Militar

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top