fbpx
Destaque

Você pode estar “namorando” um militar fake. Cuidado com os scammers. Golpes rendem só na Australia 28 milhões de dólares para “namorados militares” e outros mentirosos

Compartilhe

Você pode estar “Namorando um militar fake”. Cuidado com os scammers. Continua aumentando o número de mulheres enganadas por “namorados militares”

Com 51 anos de idade, separada e morando sozinha, a senhora Cláudia (*nome fictício), por um “acaso do destino”, conheceu Josh nas redes sociais, um homem também de meia idade. Ele é sargento da Marinha dos Estados Unidos e serve atualmente no Oriente Médio. Já estão há mais de 3 meses conversando, ele é muito gentil, enviou fotos dele junto de sua filha e algumas junto de amigos também militares. Ele é viúvo há 3 anos e a menina tem que ficar em num colégio interno, que leva quase todo o seu pagamento. “Mas vale a pena, minha filha está acima de tudo”, ele diz.

O militar diz ainda que quer vir ao Brasil para conhecer Cláudia  pessoalmente e iniciar formalmente esse namoro, já que eles têm tantas coisas em comum. Porém, Cláudia precisa fazer um depósito para Josh completar a quantia que tem que pagar para ter o direito de tirar férias por pelo menos 15 dias.

Essa história é mais comum do que muita gente imagina. A Revista Sociedade Militar recebe pelo menos uma informação por semana sobre mulheres brasileiras sendo enganadas por golpistas. Há também homens assediados, mas o número é bem menor.

Em um dos golpes narrados por nossas leitoras o golpista usou imagens de um herói de guerra americano, que faleceu em combate. Conseguimos identificar a imagem e enviamos os dados para a senhora, que “desmanchou” o namoro.

Antes os golpes de Scammers românticos eram predominantemente com base em plataformas de namoro, mas ultimamente os golpistas vêm usando cada vez mais as redes sociais de relacionamento, como Facebook e Instagram.

Só na Austrália, que mantém registros dos crimes denunciados, o prejuízo com esse tipo de golpe chegou, em 2019, a mais de 28 milhões de dólares. No Brasil não há ainda uma plataforma que concentre esse tipo de informações. Há vários sites que tratam eventualmente do assunto – como a Revista Sociedade Militar – onde os campos de comentários são muito ricos e importantes para quem quer se informar sobre a coisa.

Uma orientação encontrada em site australiano mostra que o golpe por lá aplicado é basicamente o mesmo aplicado contra brasileiras.

“Eles normalmente tecem histórias complicadas sobre por que não podem se encontrar pessoalmente e pedem à vítima que envie dinheiro ou forneça ajuda financeira para que possam viajar para encontrá-las…”

O artigo Enganadas por “militares” que “namoram” online. Cresce o número de brasileiras envolvidas pelos scammer, golpistas que se passam por MILITARES americanos, publicado ainda em 2017, contem mais de 70 relatos e pedidos de orientação sobre esse tema. Clique aqui e veja

A orientação para que acha que está sendo enganado é procurar as delegacias especializadas em crimes eletrônicos. Mas, como os golpistas geralmente estão fora do Brasil normalmente é muito difícil solucionar um caso. Há denúncias recentes de que as vítimas foram convencidas a realizar depósitos em contas bancaria aqui no Brasil, isso pode indicar que há charlatães por aqui aplicando o mesmo golpe que normalmente era realizado a partir de terminais de computador na África.

Os golpes desse tipo são devastadores porque geralmente alcançam pessoas que já tiveram decepções amorosas, viúvas etc.

Revista Sociedade Militar

Compartilhe
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Mais acessados da semana

To Top